23/02/2011 08h:41 Polícia Civil apreende estimulante sexual sem registro e prende fabricante

Policiais da Delegacia Especializada do Consumidor prenderam na tarde desta terça-feira (22.02), um homem investigado na fabricação clandestina de estimulante sexual. O suspeito Rui Dias Barreto, foi preso na proximidade da Rodoviária de Cuiabá, mas mantinha em Várzea Grande uma fábrica de produção do medicamento denominado “Cangin Enérgico Afrodisíaco Natural”, sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
 
Os policiais apreenderam 1.450 saches do medicamento, matérias-primas e uma  máquina de embalagem. No local também foi apreendido alguns comprimidos do medicamento “Pramil”, fabricado em laboratório paraguaio para tratamento da impotência sexual. O medicamento é comercializado de forma irregular no Brasil e há suspeita que o remédio era utilizado no composto do Cangin, produzido a partir de várias ervas naturais.
 
Há vários meses o preso era investigado pela Decon, na fabricação e comercialização do composto para toda a Baixada Cuiabana e ainda vendido pela internet. O delegado Nabor Fortunato Dias, autuou em flagrante o acusado, no Artigo 273, do Código Penal, que trata da falsificação, e r, adulteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, cuja pena é de reclusão de 10 e 15 anos e multa.
 
Assessoria/PJC-MT