24/01/2014 - Goiânia (GO): Delegado muda de sexo e surpreende família; 'a gente caiu duro', diz tio

Delegada da Polícia Civil de Goiás, Laura de Castro Teixeira se prepara para enfrentar um grande desafio na carreira. No próximo mês, ela deve retornar às atividades na corporação como plantonista da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), em Goiânia, após tirar licença para fazer uma cirurgia de mudança de sexo. A agente também volta ao trabalho com um nome novo, já que se chamava Thiago de Castro Teixeira. A transformação surpreendeu até mesmo a família, que foi comunicada no final de 2011. "A gente caiu duro", afirmou ao G1 o artista plástico Vallmes Costa Teixeira, tio da agente.

A partir daí, Laura foi atendida por psicólogos que a ajudaram a entender e concretizar as mudanças. O processo culminou na cirurgia de mudança de sexo, no ano passado, quando tirou licença da corporação.

Apesar do choque, Thiago, que era casado e tem dois filhos, recebeu o apoio da família para se transformar em Laura. “Começou o processo de separação [da esposa]. Ele não tinha nenhum “trejeito” feminino. Eu a ajudei na fase de transformação fazendo uma consultoria estética. Fomos trabalhando postura, roupa, maquiagem, cabelo e foi nascendo a Laura”, relata Vallmes.

Laura atuou como titular nas delegacias de Senador Canedo e Trindade, e foi chefe do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) em Porangatu, no norte de Goiás. Entre os casos que ela atuou está o da jovem de 23 anos, que foi queimada junto com o namorado, de 33 anos, e morreu no dia 30 de janeiro do ano passado. O crime aconteceu em uma chácara no município de Caldazinha, onde, de acordo com a polícia, uma garota de 20 anos jogou álcool e ateou fogo no casal por ciúmes.

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Daniel Felipe Diniz Adorni, informou ao G1 que a delegada deve integrar a equipe da Delegacia da Mulher, mas não será titular.

“Nossa titular é a doutora Ana Elisa. Provavelmente, a delegada Laura vai compor a equipe de plantonistas da Deam. Ainda não está batido o martelo porque ela está se recuperando da cirurgia. Estamos esperando ela se sentir confortável para retomar suas atividades”, explicou Adorni.

Ele destaca que os trabalhos da delegada sempre foram valorizados dentro da corporação e que isso não deve mudar. “A partir de agora a delegada Laura continuará com o mesmo caráter de prestação de serviço. O conceito que tinha dele da sua vida funcional continua do mesmo jeito, para nós não muda nada”, pontua.

Atualizada às 22h15

 

Delegado que mudou de sexo diz ter apoio dos colegas: 'Estou tranquila'

Thiago Teixeira fez cirurgia na Tailândia e passou a se chamar Laura. Para a direção da Polícia Civil de Goiás, decisão foi um ato de coragem.

Delegada Laura Castro Teixeira mudou de sexo, em Goiânia, Goiás (Foto: Wildes Barbosa/O Popular)
Foto: Wildes Barbosa/O Popular): Delegada Laura de Castro Teixeira 

A delegada goiana Laura de Castro Teixeira, que nasceu homem e foi submetida a uma cirurgia de mudança de sexo, diz que está sendo bem recebida pelos colegas. “Estou tendo uma receptividade tão grande, que estou tranquila”, afirmou, em entrevista ao jornal O Popular (veja vídeo abaixo). A cirurgia foi feita na Tailândia, no final do ano passado e ela ainda está de licença médica.

De acordo com a Polícia Civil, quando retomar as atividades, ela pode assumir um posto de de delegada plantonista na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), em Goiânia.  “Nossa titular é a doutora Ana Elisa. Provavelmente, a delegada Laura vai compor a equipe de plantonistas da Deam. Ainda não está batido o martelo porque ela está se recuperando. Estamos esperando ela se sentir confortável para retomar suas atividades”, explicou o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Daniel Felipe Diniz Adorni.

Para os colegas, Laura foi corajosa. “A gente vê o ato dela como pessoal, duro de ser feito, mas que entendemos como de coragem. Para a gente, problema são policiais corruptos, omissos. O caso da Laura não é nenhum problema”, ressaltou Adorni.

Ele destaca que os trabalhos da delegada sempre foram valorizados dentro da corporação e que isso não deve mudar. “A partir de agora, a delegada Laura continuará com o mesmo caráter de prestação de serviço. O conceito que tinha dele da sua vida funcional continua do mesmo jeito, para nós não muda nada”, pontua.

 

Escrito por Luísa Gomes Do G1 GO

Comentários

Data: 24/01/2014

De: Escurripião

Assunto: DELEGADO


Ai se a moda pega aqui em Mato Grosso. kkkkkkkkkkkk

Novo comentário