24/02/2016 - Romoaldo defende gestão de Silval e diz que nenhum deputado fez tanto por MT quanto Riva

O deputado estadual Romoaldo Junior (PMDB) defendeu o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (ex-PSD), ambos presos no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC). Na avaliação de Romoaldo, nenhum parlamentar ajudou tanto Mato Grosso quanto Riva, nos 20 anos que passou como deputado estadual – e essa, inclusive, seria a causa de sua prisão atual.

“Acho que ninguém trabalhou tanto e fez tanto na Assembleia como o Riva. Ele está preso hoje porque atendeu doente, porque deu caixão, porque ajudou formatura, porque ajudava muito o interior. Se houve excesso, ele vai pagar na Justiça. Já está pagando. Mas desqualificar o trabalho do Riva, como toda a imprensa de Mato Grosso está fazendo, é muito ruim. Ele foi uma grande liderança. Nunca um parlamentar fez tanto por Mato Grosso como Riva”, declarou Romoaldo nesta segunda-feira (22), em entrevista à Rádio Capital.

Riva está preso no CCC em função da Operação Metástase e seu desdobramento, Célula-Mãe, do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), que investiga desvio da verba de suprimento da Assembleia. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), a verba de suprimento era usada por Riva de forma irregular, para gastos particulares, distribuição de “mimos” e também para assistencialismo – este último tipo de despesa é que foi citada por Romoaldo ao defender o ex-deputado.

Nas audiências da semana passada, o proprietário de uma funerária admitiu ter recebido dinheiro do gabinete de Riva, e que realizava em média cinco velórios por mês pagos pelo deputado ou por seu gabinete. Nos depoimentos foram citados também uso de dinheiro público para compra de remédios, passagens, e ajuda em festas de igreja.

Romoaldo negou que a desistência do vice-presidente da República Michel Temer (PMDB) de participar do ato de filiação de Janaina Riva (sem partido) em Cuiabá tenha a ver com a prisão do pai da deputado e de Silval, conforme ventilado pela Revista Veja. “É um absurdo [dizer que Michel Temer não veio] porque ela tem o sobrenome Riva. Primeiro porque Riva foi um grande parlamentar. Janaina não merece, de forma nenhuma nem se cogitar que possa haver esse preconceito”, declarou.

“Eu acredito que a não vinda do Michel temer foi por um único fato: a retração do senador Blairo Maggi (PR) da filiação. Ele vinha para isso, para filiar a Janaina, mas a estrela da filiação seria Blairo Maggi. Não foi por questão de agenda, ou porque Silval está preso. Foi única e exclusivamente pela não filiação do Blairo”, completou.

Erros e acertos

Romoaldo defendeu também a gestão do ex-governador Silval Barbosa, de quem foi líder na Assembleia Legislativa. O deputado ponderou que houve erros, que já estão sendo investigados pelos órgãos competentes, mas que isso não apaga os feitos do governo passado.

“Quanto a Silval, ele teve acertos e erros. Os erros estão sendo investigados e ele vai pagar por isso. O governador Pedro Taques (PSDB) está inaugurando obras que foram iniciadas no governo passado, como o MT Integrado, e as obras da Copa, tão faladas e criticadas, mas que melhoraram muito Cuiabá. As falhas ocorridas e as irregularidades têm que ser investigadas e os culpados têm que pagar por isso. Mas não vamos só criticar, tem pontos positivos”, afirmou.

 

 

 

Da Redação - Laíse Lucatelli

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário