24/02/2016 - Deputado Baiano Filho confirma que vai trocar o PMDB pelo PSDB

O deputado estadual Baiano Filho já decidiu que vai trocar o PMDB pelo PSDB com a abertura da janela que permite a troca de partido sem a perda do mandato eletivo. A definição ocorreu na tarde desta segunda-feira (22) em uma reunião na Assembleia Legislativa da qual participaram o presidente do diretório estadual do PSDB, deputado federal Nilson Leitão, o líder do governo no Parlamento, Wilson Santos (PSDB), e o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM).

 

Conforme apurado pela reportagem, falta definir somente a data. A ideia é filiá-lo em um ato político com a presença do governador Pedro Taques, principal liderança do PSDB em Mato Grosso.

 

A decisão de Baiano Filho de trocar o PMDB pelo PSDB representa um duro golpe no grupo político do prefeito de Sinop, Juarez Costa (PMDB). Ex-secretário de Estado de Esporte e Lazer na gestão do ex-governador Blairo Maggi (PR), Baiano Filho está no segundo mandato na Assembleia Legislativa.

 

O parlamentar figurava como um dos principais cabos eleitorais do grupo ‘pró-Juarez Costa’ que diante da proximidade de concluir o segundo mandato busca eleger um sucessor nas eleições de outubro deste ano. Nos bastidores, o PSDB não descarta lançar Baiano Filho a prefeito de Sinop, embora oficialmente sinalize apoio ao deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) e ao vereador Fernando Assunção.

 

Por outro lado, o grupo político da oposição conduzido pelo PSDB e DEM se fortalece para as eleições municipais. O PSDB ainda aguarda a filiação de outros dois deputados estaduais para se tornar a maior bancada do Legislativo.

 

Trata-se de Pedro Satélite (PSD) e Leonardo Albuquerque (PDT). Embora tenha sido eleito pela oposição, Baiano Filho sempre adotou postura governista no Legislativo.

 

Atualmente, os tucanos ocupam três das 24 cadeiras na Assembleia. O PSDB é representado por Wilson Santos, Guilherme Maluf e Saturnino Masson. Por outro lado, o PMDB, que vislumbrava ser o maior partido de Mato Grosso com a chegada do senador Blairo Maggi, vive momentos de frustração com a decisão de Maggi em permanecer no PR.

 

Por isso, o cenário político tende a ser favorável ao PSDB, pois até 50 prefeitos e 200 vereadores planejam mudar para a legenda que retomará o protagonismo político em Mato Grosso que estava escasso desde o encerramento do mandato do ex-governador Dante de Oliveira (já falecido) em dezembro de 2002.

 

 

 

Fonte: AMZ Noticias com Assessoria

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário