24/03/2015 - EXPEDIÇÃO ‘TRANSFORMA MT’ - Após 850km de atoleiros, Estado reconhece precariedade do Araguaia

24/03/2015 - EXPEDIÇÃO ‘TRANSFORMA MT’ - Após 850km de atoleiros, Estado reconhece precariedade do Araguaia

O Governo do Estado por iniciativa do deputado Estadual Baiano Filho (PMDB) realizou durante este final de semana, 20 a 22.03, a primeira “Expedição Transforma MT”. Sob os moldes do “Estradeiro” criado na gestão do então governador Blairo Maggi, a expedição com a presença dos secretários de Estado de Infraestrutura e Logística (SINFRA) Marcelo Duarte e de Desenvolvimento Regional Eduardo Moura percorreu as principais rotas de escoamento do Araguaia.

O ponto de partida foi o município de Matupá 700km ao norte de Cuiabá. Matupá marca o início da MT-322/BR-080 rumo ao município de São José do Xingu no nordeste de Mato Grosso. Hoje a rodovia está totalmente licitada em seu trecho total até Confresa. A obra que não faz parte do MT Integrado aguarda pela locação de recursos para ordem de serviço. Sua pavimentação figura como a saída mais promissora para o transporte da produção no sentido leste/oeste, ligando os eixos estruturantes da BR-163 e 158. O motorista que se ‘aventura’ pela 080 enfrenta 270km de Matupá até São José do Xingu, dos quais 40km são pelo Parque Indígena do Xingu, um trecho chuvoso, de grande umidade e sem comunicação.

A comitiva fez sua primeira parada na Fazenda Jarinã de propriedade da Associação de Produtores Santa Emília. Lá, prefeitos, empresários e engenheiros demonstraram à SINFRA as condições precárias pela qual é escoada a produção regional, quando não se perde pela estrada. Além de alavancar a economia reduzindo custos e garantindo competitividade, a rodovia representa a interligação de duas importantes fortes regiões produtoras, o Norte e o Araguaia. A isso somamos o fortalecimento das relações comerciais, o estímulo ao intercâmbio turístico, e a expansão demográfica na área de influência do corredor.      

Marcelo pontuou o interesse do Governo do Estado em discutir a federalização da rodovia. O secretário frisou que o Estado não pretende transferir a responsabilidade sobre a rodovia, e sim trabalhar estrategicamente no sentido de reunir forças para garantia da obra.

Questionado sobre a pavimentação da BR-242 entre Querência e Sorriso, foi esclarecido que o Estado assumirá a responsabilidade sobre o licenciamento ambiental. Assim como a MT-322, a BR-242 é estratégica para o escoamento da produção no sentido leste/oeste, chegando a BR-163.      

Sobre as patrulhas rodoviárias responsáveis pela manutenção, o secretário acrescentou que as definições sobre a utilização do maquinário precisa levar em consideração os novos critérios para distribuição do FETHAB. “Não temos as regras claras ainda, os municípios receberão o FETHAB proporcionalmente, mas não sabemos ainda se serão aplicados apenas na recuperação das rodovias, se poderão ser adquiridas máquinas para fortalecer as patrulhas, o FETHAB será destinado apenas para conserva de rodovias estaduais, e como ficarão as vicinais, enfim, precisamos nos debruçar sobre o assunto, e mais, o recurso dividido de maneira proporcional em muitos casos não será suficiente para as prefeituras, precisamos encontrar a fórmula”, explicou apreensivo.

“O governo do estado quando se propõe a sair do gabinete e vivenciar o sofrimento da população demonstra ser um governo humano, e digo mais, quando o poder público olha nos olhos no cidadão, do povo sofrido, do produtor que é sacrificado, esse governo tem mais chances de acertar, tenho certeza de quando tomar alguma decisão em favor do Araguaia tomará com o sentimento, com a certeza que só quem conhece tem”, destacou o deputado Baiano.  

Já em São José do Xingu, a comitiva se reuniu com moradores e autoridades na Câmara Municipal. A principal pauta, informações sobre o início da pavimentação dos 60km da MT-437 de São José ao entroncamento da MT-322/BR-080. Marcelo se comprometeu em dar celeridade a liberação do trecho.

Participaram da 'Expedição Transforma MT' os prefeitos de Confresa Gaspar Lazari, de São Felix do Araguaia José Antônio de Almeida “o Baú”, de Alto Boa Vista Leuzipe Domingues, de Canabrava do Norte Valdez Viana, de Porto Alegre do Norte Emival Gomes, de Vila Rica Luciano Alencar, de Querência Gilmar Wentz, de São José do Xingu Raquel Campos, de Matupá Valter Mioto, de Peixoto de Azevedo Sinvaldo Brito, e de Marcelândia Arnóbio de Andrade.

 

 

Escrito por Naiara Martins 

Comentários

Data: 24/03/2015

De: Jair Salles

Assunto: Estradeiro

Andando pela Região do Xingu a situação das estradas é a mesma da década de 80, intransitáveis no período chuvoso é uma vergonha, esperamos com certa ansiedade que essa iniciativa não seja como as demais voltada tão somente como um rali de luxo, essa semana atolei duas vezes uma tive que dormi no atoleiro, a sensação que dá é de idguinação você se sente impotente diante da situação só quem tem um veículo sabe o desanimo de ter que andar por essas rodovias e tem que ser por elas!!!!

Novo comentário