24/04/2015 - Reeducandos da Cadeia de Canarana participam de projetos de ressocialização

24/04/2015 - Reeducandos da Cadeia de Canarana participam de projetos de ressocialização

CANARANA - Iniciou no dia 20 de abril o curso de cabelereiro na Cadeia Pública de Canarana, que terá a duração de aproximadamente um mês. Ele está sendo ministrado pela Professora/Cabelereira LIA, terá o certificado emitido pela Secretaria de Ação Social representada pela secretária Gema Colling, e é promovido pelo Conselho da Comunidade em parceria com a Sejudh, Secretaria de Ação Social e comunidade.

O Conselho da Comunidade está representado por sua presidente Lucia Bensi, que juntamente com os demais membros, buscam levar aos reeducandos da Cadeia Pública de Canarana, condições de melhoramento pessoal por meio da educação básica/escolaridade e cursos profissionalizantes, com a finalidade de que o período de cumprimento das penas possa ser aproveitado para adquirir aprendizado, que será aproveitado na vida regressa. Ou seja, quando os reeducandos postos em liberdade possam ser devolvidos para a sociedade não só com o aprendizado da pena, mas também com algum conhecimento que lhe ajude no retorno. 

“Para nós do Conselho da Comunidade, a melhor forma de cumprimento da pena é que o reeducando esteja ocupado, de preferência aprendendo e trabalhando. A ociosidade não faz bem a ninguém, ainda mais para quem está vivendo encarcerado. A recuperação só ocorre da soma da vontade do recuperando, aliada às oportunidades que possa ter”, disse a Dr.ª Lúcia Bensi.

As oportunidades são buscadas sempre em parceria com a Sejudh, Secretaria de Ação Social, Comunidade em Geral, Poder Judiciário, Ministério Público e tantos quantos mais órgãos, empresas e pessoas queiram ajudar na implantação dos projetos. A prova que dá certo já existe, que é a escola de ensino regular com sala dentro da cadeia, a lavanderia, a fabricação de sabão, cursos pelo Senar a exemplo o de pintura em tecido, artesanato de crochê, palitos e papel.

Toda construção e reforma dos espaços são feitos pelos próprio reeducandos pedreiros, marceneiros e auxiliares/serventes, que contam com o apoio dos agentes prisionais, liderados pelo diretor da Cadeia Charles Jeremy Almeida Castro, o qual acredita que dando uma melhor qualidade de convivência carcerária, estaremos melhorando o preso como ser humano, oportunizando a aqueles que quiserem, um crescimento pessoal, para ser um ente familiar e social com dignidade e oportunidade ao deixar as grades.

Quem sentir vontade em ajudar entre em contato com a Dra. Lúcia Bensi, Charles na cadeia (3478-1660), e Regina - assistente social no fórum (34781555). Toda participação é bem vinda.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário