24/05/2012 - Ex-servidora da Sefaz deixa delegacia presa após 7h de depoimento em MT

 

Fraude investigada pela polícia fazendária gerou rombo de R$ 12,9 milhões.
Magda Curvo prestou depoimento nesta quarta-feira (23) em Cuiabá.

 

 

Suspeita de liderar a suposta organização que desviou R$ 12,9 milhões da Conta Única do Estado de Mato Grosso, a ex-servidora da Secretaria de Fazenda (Sefaz) Magda Curvo saiu presa da Delegacia Fazendária em Cuiabá, onde ela prestou depoimento nesta quarta-feira (23) por cerca de sete horas. A defesa da ex-servidora alega que ela é inocente e informou ainda que deve entrar na Justiça com pedido de liberdade. A suspeita prestou depoimento à delegada da Polícia Civil, Cleibe Aparecida de Paula, na condição de principal foragida da Operação Vespeiro.


Além disso, Magda seria a maior beneficiada com o esquema desmantelado durante a Operação Vespeiro, deflagrada no último dia 3. Ao todo, conforme a Polícia Civil, 46 pessoas têm envolvimento na fraude, sendo que sete são servidores e o restante era contratado pelos líderes da organização para emprestar suas contas bancárias para a transferência do dinheiro. Em troca, os laranjas recebiam pequenas quantias e até mesmo roupas, como informou a polícia.Magda estava foragida há 20 dias e é apontada como suspeita de autorizar pagamentos indevidos. Magda exercia o cargo de coordenadora de controle da Conta Única e seria uma das responsáveis pelo desvio de recursos para contas de supostos laranjas.

Um relatório divulgado pela Auditoria Geral do Estado (AGE) mostrou que desde 2007 cada um dos envolvidos recebia em média R$ 9 mil por mês desde 2007, segundo a AGE. Apesar de a Auditoria apontar uma fraude de R$ 12,9 milhões, a Delegacia Fazendária afirmou que o desvio pode chegar a R$ 18 milhões. Os suspeitos devem responder pelos crimes de formação de quadrilha, crimes contra administração pública, falsidade ideológica e peculato.

Ericksen Vital/ Do G1 MT

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário