24/05/2013 - MPF investiga MT por manter abatedouros clandestinos de gado

Com o objetivo de combater e diminuir o abate de animais em abatedouros ou matadouros clandestinos em Mato Grosso, um projeto de lei foi apresentado na Assembléia Legislativa pelo deputado estadual Mauro Savi, atual presidente da Comissão de Agropecuária, Desenvolvimento Florestal e Agrário e de Regularização Fundiária. A proposta irá valer para estabelecimentos que comercializam carnes, como açougues, mercados e supermercados. Conforme preconiza o projeto, tais comércios serão obrigados a disponibilizar informações sobre os fornecedores dos produtos de origem animal. 

Mato Grosso está na lista dos cincos Estados investigados pelo Ministério Público Federal (MPF) por abate clandestino de gado. De acordo com a assessoria da órgão, as investigações objetivam apurar o andamento dos serviços federais de fiscalização e identificar possíveis danos à saúde pública, ao consumidor e ao meio ambiente. 

A iniciativa é embasada na Constituição Federal (CF/88), que identifica a competência da União, Estados e Distrito Federal para "legislar concorrentemente sobre a produção e consumo; previdência social, proteção e defesa da saúde”. Para o deputado Mauro Savi, existem muitas dificuldades de manter um eficiente controle de qualidade de produtos vendidos no varejo, por isso é necessário a criação de meios para amenizar a inserção de produtos de qualidade duvidosa no mercado. 

Para o deputado Mauro Savi, por Mato Grosso ser um dos maiores Estados em criação de gado do Brasil, é necessário estabelecer medidas preventivas para combater e diminuir os crimes de abatedouros - ou matadouros clandestinos, que coloquem em risco a saúde da população. 

No inicio deste ano, a Justiça Federal interditou um frigorífico localizado no interior de Mato Grosso. O proprietário foi acusado de agenciar o abate clandestino e ilegal de carne bovina e colocar em risco a saúde da população. De acordo co o Ministério Público Federal (MPF), foi apreendido no local um caminhão com 100 couros de boi e quase 100 animais (bovinos e suínos), documentos e um computador que estava no escritório do frigorífico.

 

Da Redação - Vanessa Alves

COMENTÁRIOS

Data: 26/05/2013

De: jose fortunato junior

Assunto: carne

ISSO É PORQUE NÃO CONHECE A CARNE DE SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA E O MATADOURO DO PÉ GRANDE.

Novo comentário