24/05/2016 - Audiência Pública: Estratégias de Proteção às vítimas de Abuso e De Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

24/05/2016 - Audiência Pública: Estratégias de Proteção às vítimas de Abuso e De Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Neste 23 de maio, reuniu-se no Centro Comunitário Tia Irene, vários segmentos da sociedade civil e representantes dos poderes públicos, para discutir o enfrentamento da prostituição e do abuso sexual  de crianças e adolescentes.

O objetivo da Audiência Pública foi estabelecer estratégias de proteção às vítimas de abuso e de exploração sexual de crianças e adolescentes. Buscando com a aplicação dos resultados prevenirem e minimizar os crimes de abuso sexual infanto-juvenil.

 

Infelizmente, os direitos das crianças e adolescentes são violados todos os dias. Aqui em nossa cidade, no nosso estado de Mato Grosso, em todo o Brasil.

 

Todos os dias vêm a público, notícias com ações de pedófilos que agem das mais variadas formas para atrair crianças e jovens incapazes em sua teia de abuso e prostituição. 

 

O que mais choca é saber que o agressor deste crime nefasto, na maioria das vezes é um membro da própria família... É um amigo, que é considerado digno de respeito... São pessoas que estão muito próximas de nós e, de quem não se espera tamanha veleidade.

 

Quase sempre o inimigo agressor faz parte de nosso convívio e não o percebemos.

 

A violência sexual, nunca vem sozinha. Ela está sempre associada a outras violações dos direitos humanos, como: negligencia, maus tratos, abandono.,, E tratando-se de crianças e adolescentes então? È terrível, uma vez que, toda a família é afetada em sua estrutura e organização psico social. Precisando desta forma, também de atendimento especializado.

 

O abuso sexual de crianças e adolescentes é apontado como a segunda violência mais cometida na faixa etária de 0 a 9 anos.

 

O Disque Direitos Humanos, ou Disque 100, é um serviço de proteção de crianças e adolescentes com foco em violência sexual. Em 2014 recebeu aproximadamente 92 mil registros de casos de negligência, violência psicológica física e sexual.

 

É preciso que os organismos responsáveis aprimorem o atendimento tanto às crianças e adolescentes refém de situação tão espúria, como também o atendimento que é feito especialmente pelos Conselhos Tutelares, capacitando-os para lidar com momentos tão difíceis na vida de quem sofre este crime.

 

A Audiência pública foi organizada pelos Conselhos Municipal e Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente; pela Secretaria Municipal de Assistência Social; pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social e pelo Conselho Tutelar de S F A.

 

Participaram do evento o Ministério Público, o Juizado da Infância e da Juventude, a delegacia civil, Conselhos Tutelares e CMDCAs de São Félix do Araguaia e municípios vizinhos, que contribuíram com palestras e informações importantes para o sucesso do evento.

 

Houve também a participação da Vereadora Cida Brandão que deu um depoimento de cunho pessoal, de muita importância para assembléia ali reunida.

 

O Repórter Araguaia faz um apelo se você sabe ou suspeita que alguma criança ou adolescente esteja sendo vítima de abuso ou exploração sexual. Não se omita, disque 100 que as autoridades responsáveis tomarão as providências cabíveis.

 

 

 

Graça Parente com O Repórter do Araguaia

Comentários

Data: 24/05/2016

De: Eu

Assunto: Sanf

Veja o descaso desse prefeito, nem prefeito nem o presidente da câmara compareceram no evento.
É pra acabar.

Data: 24/05/2016

De: ei

Assunto: pedofelia

E olha q sao felix tem muito pedofelo muitas menibas aqui sao abusadas e por pessosa grandes funanceiramente falando

Novo comentário