24/06/2011 – 08h:20 Aos 15 anos, Parada Gay em SP quer valsa coletiva na rua

 

Objetivo é celebrar a 15ª edição da festa e quebrar recorde.
Às 13h30 de domingo (26), trios tocarão “Danúbio Azul”.

A “debutante” Parada do Orgulho LGBT de São Paulo (APOGLBT), que chega a sua 15ª edição em 2011, faz um convite especial ao público que lotará a Avenida Paulista no domingo (26): que, às 13h30, todos transformem a via mais charmosa da cidade em um grande baile e dancem valsa, como em uma tradicional festa de 15 anos. De acordo com a organização do evento, os 16 trios elétricos tocarão a versão remixada de “Danúbio Azul”. A ideia, além de uma grande celebração, é entrar para o livro dos recordes.

“Provavelmente, vai ser a maior valsa dançada. Uma comissão do Guiness (Guiness Book, o livro dos recordes) disse que vem para registrar. Já entramos com a documentação”, contou nesta quarta-feira (22) Leandro Rodrigues, um dos organizadores da Parada. O desafio é superar o recorde, atualmente da Bósnia, onde 1.500 casais dançaram valsa em uma praça em maio do ano passado.

No início deste mês, durante a apresentação do evento, o presidente da APOGLBT, Ideraldo Luiz Beltrame, comentou: “É um ‘début’, a própria palavra debutante significa transformação, mudança, o renascer. Então vamos abrir a parada convidando a todos na Paulista a dançar uma valsa e quebrar o recorde mundial de casais dançando valsa em local aberto”.

Leandro Rodrigues ressaltou a importância de celebrar os 15 anos do desfile, um dos principais eventos do calendário de São Paulo. “Já tentaram cancelar a Parada, já teve caso de agressão (contra homossexuais). Se chegamos até a 15ª edição, tínhamos que comemorar.” O convite veio em um vídeo postado na internet, onde dois homens dançam a valsa em plena Paulista, enquanto os carros esperam no sinal fechado.

“A Parada LGBT faz 15 anos e a gente só quer dançar uma valsinha”, diz um trecho do vídeo de pouco mais de um minuto. A organização pede que, assim que o relógio marcar 13h30, cada um dance com a pessoa que estiver ao lado. Como a Prefeitura estima um público de 3 milhões no desfile, encontrar um par não vai ser problema.
 

Do G1 SP

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário