24/06/2014 - Colômbia e Japão fazem último jogo da Copa na Arena

Colômbia e Japão fazem a "despedida" da Pantanal na Copa do Mundo Fifa 2014, nesta terça-feira (24), em partida válida pelo Grupo C. Esse será o quarto e último jogo do Mundial de Futebol em Cuiabá.

O jogo começa às 16h (horário local) e ocorre simultaneamente à outra partida da chave, entre Grécia e Costa do Marfim, no Estádio Castelão, em Fortaleza (CE). 

Ambas as partidas definem quais serão as duas seleções que irão avançar para as oitavas de final.

Liderando o Grupo C com duas vitórias sobre a Grécia e a Costa do Marfim, a Colômbia chega como favorita na partida. 

Já classificado para a próxima fase, o time se encontra a um empate de seguir em frente, em primeiro lugar.

Em terceiro lugar na chave, o Japão chega à capital mato-grossense com uma campanha não muito favorável, vindo de uma derrota de 2 a 1 para a Costa do Marfim.

Ocupando o terceiro lugar na chave, o time conta com apenas um ponto marcado, conquistado após empate com a Grécia, em sua estreia. 

Para seguir em frente, precisa de uma combinação de resultados: vencer a Colômbia e torcer pela derrota da Costa do Marfim.Casa cheia


O jogo de hoje promete um novo espetáculo da torcida na Arena Pantanal, com casa cheia.

A expectativa é de que o estádio reúna a mesma média de público conquistado por Nigéria e Bósnia no último sábado (21), de 40.499 pessoas, ou até mais.

No site da Federação Internacional de Futebol (Fifa), os ingressos constam como esgotados e são muitas as pessoas que seguem tentando garantir uma vaga no estádio, nos momentos finais.

Esse é considerado um dos jogos mais esperados dentre os selecionados pela Capital, emparelhado com a expectativa da primeira partida, entre Chile e Austrália, que ocorreu no dia 13 de junho.

Prova disso é que a rede hoteleira se encontra em seu maior período de lotação na Copa do Mundo – mais ainda do que o registrado quando os chilenos invadiram a cidade.

Se for apenas pelo apoio da torcida, a Colômbia deverá estar jogando “em casa”. 

Apesar do grande número de japoneses na Capital – que, inclusive, conta com uma expressiva comunidade japonesa –, tem sido nítida, ao longo da semana, a presença de colombianos nas ruas, bares e restaurantes da Capital, sempre vestidos com as cores de sua seleção.

No estádio, aliás, o cenário deve assustar os “desavisados”, que poderão pensar estar em uma partida do Brasil.

Isso porque o time sul-americano joga com o uniforme amarelo, apoiado por uma torcida igualmente amarela, que se assemelha – em cor e em energia – à torcida dos “canarinhos”Colômbia em Cuiabá


A delegação colombiana desembarcou no Aeroporto Marechal Rondon na noite de domingo (22) e, apesar da expectativa dos torcedores, seguiu diretamente para o Hotel Deville, na Capital, onde estão hospedados.

Os jogadores fizeram o reconhecimento do gramado no final da tarde de segunda-feira. 

A seleção do técnico José Pakerman tem como meta vencer hoje, a fim de terminar a primeira fase do Mundial com 100% de aproveitamento.

Pakerman já declarou anteriormente que, se vencer, os cafeteiros seguirão com mais confiança na competição e apagarão os últimos 16 anos que passaram fora do Mundial.

Vale lembrar que a Colômbia deve pegar, na próxima fase, um campeão mundial: Itália ou Uruguai.

Com um time equilibrado, a seleção sul-americana chama a atenção pelo ataque ofensivo formado por Cuadrado, James Rodriguez, Ibarbo e Téo Gutierrez, além de uma defesa digna de elogios: o goleiro Ospina só foi vazado uma vez nesta competição, pela Costa do Marfim.

Após o jogo contra o Japão, a delegação colombiana retorna para Cotia, em São Paulo, onde está concentrada.

Japão na Capital

A delegação do Japão chegou à Cuiabá na segunda-feira (23) e já realizou o reconhecimento do gramado na Arena Pantanal à tarde, retornando ao Hits Pantanal, em Várzea Grande, onde está hospedada.

Nesse jogo contra a Colômbia, a única preocupação do time do técnico Alberto Zaccheroni é vencer pela primeira vez no Mundial.

Segundo o principal nome do time, o atacante Honda – autor do único gol marcado pela equipe neste torneio, no jogo contra a Costa do Marfim – a seleção não está preocupada com a combinação matemática da qual depende para chegar às oitavas de final e espera dar seu melhor contra a Colômbia.

Após a partida, a equipe segue para Itu, em São Paulo, onde está concentrada, seja para seguir em frente na competição, seja para juntar suas coisas e voltar para casa, caso seja eliminada.

 

 

LISLAINE DOS ANJOS
DA REDAÇÃO

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário