24/06/2014 - Tenente da Aeronáutica desaparecida em Varginha (MG) passa a ser procurada pela Interpol

A Interpol, Organização Internacional de Polícia Criminal, fez um alerta internacional para a busca da tenente da Aeronáutica de Varginha (MG), Mirian Márcia Tavares, de 42 anos, que desapareceu em Belo Horizonte (MG) no dia 3 de maio. Os dados da militar foram incluídos na "Difusão Amarela", uma lista do órgão que tem como objetivo localizar pessoas desaparecidas ou incapazes de identificar-se nos 190 países de alcance da Interpol. Na prática, a partir de agora, a tenente passa a ser procurada também em aeroportos e em outros países.

"Como a Mirian não aparece viva ou morta, por ela estar com depressão, ela pode ter surtado e seguido seu caminho sem rumo, podendo até ter ido para outros países. Por isso pedimos para a Polícia Federal e a Interpol que fizesse esse alerta", disse o jornalista Pérsio Tavares, irmão de Mirian.

Desde que desapareceu no início de maio, a família da tenente da Aeronáutica aguarda notícias ou informações do paradeiro da militar. O carro de propriedade dela, um Pálio Cinza Escuro com placas de Varginha (MG), também não foi encontrado. A família também entrou em contato com a Presidência da República solicitando ajuda, já que a tenente prestava serviços para as Forças Armadas.

"Na semana passada o Ministério da Justiça entrou em contato comigo pedindo informações de onde foi registrado o boletim de ocorrência, quem era o delegado responsável e eles disseram que iriam entrar em contato com a polícia para se inteirarem do caso. Agora estamos aguardando alguma posição", disse o jornalista.

Por telefone, o delegado Tiago Sairava, da Delegacia Especializada em Localização de Pessoas Desaparecidas, de  Belo Horizonte, informou ao G1 que ainda não há novidades no caso e que a Polícia Civil segue investigando o caso. Ainda não há pistas do paradeiro da militar.

Desaparecimento
Conforme a família, Mírian teria saído de casa apenas com a roupa do corpo e o carro de propriedade dela, um Pálio cinza escuro, com placas de Varginha (MG), no sábado dia 3 de maio. Antes, ela fez um depósito no valor de R$ 30 mil para a irmã. O desaparecimento foi descoberto apenas dois dias depois, quando uma amiga que divide o apartamento com a tenente encontrou uma carta dizendo que ela iria para a estrada. Desde então, helicópteros da Polícia Civil e da Aeronáutica fizeram buscas pelas serras do Cipo, das Mangabeiras, do Macaco e também por rodovias de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia. No entanto, nada foi encontrado.

A Polícia também apurou uma denúncia que dizia que uma pessoa viu uma mulher com as características de Míriam na região da Serra do Cipó, mas a informação foi descartada após apuração.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário