24/07/2014 - Região do Araguaia deve ter a 3ª maior produção de soja em MT na safra 14/15

Considerada uma das regiões mais promissoras de Mato Grosso, o Vale do Araguaia, também conhecido como região Nordeste, deverá na safra 2014/2015 de soja ser responsável por 4,248 milhões de toneladas das 27,308 milhões esperadas no Estado. Ao se analisar o volume colhido na safra 2010/2011 serão 88,3% a mais que as 2,255 milhões de toneladas de soja colhidas na ocasião. O crescimento é, inclusive, superior aos 11,5% verificados na maior região produtora do Estado, o Médio-Norte no mesmo período.

Em relação à safra 2013/2014 a região do Araguaia ou Nordeste de Mato Grosso deverá ter uma alta de 13,40% na produção. No ciclo 2013/2014 foram colhidas 3,746 milhões de toneladas, de acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Hoje, o Vale do Araguaia é considerado a nova fronteira agrícola de Mato Grosso. Cortado pela BR-158 tem vivenciado uma conversão em larga escala de áreas de pastagens degradadas para lavouras de soja e milho, o que tem estimulado a ida de grandes grupos privados, em especial multinacionais, apesar da logística ainda deficiente.

Segundo estimativa de produção do Imea, a região perde apenas para o Médio-Norte, cujas projeções para a próxima safra de soja é de 9,577 milhões de toneladas, e para o Sudeste mato-grossense com 5,560 milhões de toneladas.

Entre os municípios que compõe a região do Araguaia ou Nordeste, como o Imea chama, estão Canarana que na safra 2013/2014 semeou 204,9 mil hectares de soja, Querência que plantou 352,1 mil hectares, Gaúcha do Norte com 134,9 mil hectares, Água Boa 120 mil hectares e Nova Xavantina com 47 mil hectares.

Nesta quarta-feira, 23 de julho, a saca da soja em Canarana era vendida a vista a R$ 54, valor superior aos R$ 53 em Sorriso.

 

 

Escrito por Viviane Petroli/Agro Olhar

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário