24/08/2011 - 08h:55 FOGO ACIDENTAL ATINGE ALDEIA KSÊDJÊ E DESTRÓI 17 OCAS E DESABRIGA 190 PESSOAS

 

Um pequeno fogo na mata provocou um incêndio de grandes proporções na última quinta dia 18 na Aldeia Ksêdje que fica no município de Querência há 180 km do centro da cidade.

O fogo que começou por volta de 14hs destruiu 17 ocas incluindo a casa do Cacique Kuiussi. Ele não estava na adeia. Ninguém ficou ferido. Nesse momento 190 pessoas estão improvisadas em abrigos de lona junto as árvores e muito tiveram roupas, cobertores, e documentos queimados.

O chefe-coordenador da Funai local Kanami Trumai disse ao *****QUERÊNCIAHOJE***** que o fogo teve início numa pequena fogueira para queimar restos que tinha se apagado e depois com o vento se propagou e as fagulhas voaram para o teto das ocas.

A Funai já esteve no local fazendo levantamento dos estragos e a prefeitura através da Ação Social enviou hoje pela manhã, um pouco de roupas, calçados e cobertores que foram levados pelos índios da Kasai.

A Funai liberou plásticos para fazer cobertura de barracas para abrigar os indígenas.

Tanto a escola, como o posto de saúde não foram afetados pelo fogo e até agora nenhuma autoridade do município foi ao local.

O Prefeito Fernando Gorgen disse ao *****QUERÊNCIAHOJE*****por telefone, que já solicitou ajuda da primeira dama do estado para receber cobertores e mantimentos e que pretende ir ao local em breve.
O presidente da Câmara de Vereadores, Valério Fernandes também está se mobilizando para seguir para aldeia e prestar apoio aos desabrigados.

 

Homero Sérgio / www.querenciahoje.wordpress.com   

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário

OS COMENTÁRIOS É DE TOTAL RESPONSABILIDADE DOS INTERNAUTAS QUE O INSERIR. O REPÓRTER DO ARAGUAIA ONLINE RESERVA-SE O DIREITO DE NÃO PUBLICAR MENSAGENS COM PALAVRAS DE BAIXO CALÃO, PUBLICIDADE, CALÚNIA, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO OU QUALQUER CONDUTA QUE POSSA SER CONSIDERADA CRIMINOSA. OS COMENTÁRIOS QUE CONTER NOS ITENS CITADOS ACIMA SERÃO EXCLUÍDOS. TODOS OS COMENTÁRIOS SÃO ARQUIVADOS ATRAVÉS DO IP E SERVIRÃO DE PROVAS CONTRA AQUELE QUE USAR ESTE MEIO DE COMUNICAÇÃO.