24/09/2015 - Médicos param as atividades em Cuiabá

Nesta quinta-feira (24) os médicos residentes e dos Postos de Saúde da Família (PSF’s) vão parar as atividades e fazer um ato de paralisação na frente da praça Alencastro a partir das 9h. O objetivo desta ação é conscientizar a população sobre a importância de melhorar a qualidade dos cursos de residência médica.

A médica residente Sheila Campos informa que neste ato eles querem mostrar a importância do médico residente na vida das pessoas. "O Governo Federal tem que melhorar as condições dos cursos para que esse profissional atenda com qualidade à população".

Sheila lamenta que os cursos de residências são muito precários, o que compromete a boa formação do profissional em especialidades como: Pediatria, Cardiologia e Ortopedia. Outro exemplo disso é a baixa remuneração do médico responsável em orientar os residentes.

"Precisamos criar um plano de carreira para incentivar esses profissionais a darem as aulas. Visto que muitos estão deixando de lado a profissão de professor. É muito grande o déficit de professores para acompanhar todos os residentes, porque prejudica a formação dos especialistas, destaca Sheila.

Entre as pautas de reivindicações estão à adequação da carga horária conforme estabelecido pelo Ministério da Saúde e os profissionais também pedem equiparação salarial junto ao programa Mais Médicos.

O protesto dos residentes e dos médicos de Saúde da Família em Cuiabá conta com o apoio do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed-MT) e faz parte de uma paralisação da categoria que ocorrerá em todo Brasil nesta quinta-feira (24). O movimento foi deliberado pela Associação Nacional dos Médicos Residentes (Anmr).
 

 

Soraya Medeiros, repórter do GD