24/11/2015 - Fabris movimentou R$ 300 mil em conta de ex-servidora

A ex-servidora da Assembleia Legislativa, Ana Paula Ferrari, revelou em depoimento à juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, que emprestou sua conta bancária ao deputado Gilmar Fabris (PSD) para movimentar valores durante 6 meses no ano de 2014.

Ela alega que não sabia a origem do dinheiro e que emprestou a conta porque o parlamentar e sua esposa estariam com problemas judiciais envolvendo processos trabalhistas. “Eu arrumava as contas dele e mensalmente fazia uma planilha e repassava os valores das despesas mensais. Eu não sei de onde vieram os recursos. Eu não conheço quem depositou”.

Ana Paula contou que seu irmão, citado apenas por Fernando, é casado com uma filha do deputado e por isso seria uma pessoa de confiança de Gilmar Fabris.

O promotor do Grupo de Ação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Marco Aurélio Castro, disse que o valor movimentado na conta de Ana Paula chegou a R$ 300 mil. “Você tem noção que este valor passou por sua conta?”, indagou o promotor.

“Abri esta conta no Banco do Brasil para receber o meu salário. Eu pagava as despesas de pessoais de cartão de crédito, água, luz e contas da fazenda dele, e sabia dos valores que eram depositados”.

Ana Paula garantiu que jamais recebeu dinheiro para fazer as transações. “Eu ia ao banco na Avenida Lavapés e com um caixa chamado Iuri pagava os boletos dele, que as vezes eram de R$ 80 mil”.

O promotor questionou se ela conhecia Joaquim Fábio Mielli Camargo que representava o HSBC que teria recebido os R$ 9,6 milhões, valor que deveria ser pago ao banco pela contratação de seguros aos servidores da Casa. “Fiquei sabendo pelo Gaeco que era este senhor”.

Ela disse conhecer apenas José Riva por se tratar de um homem público e o ex-secretário geral da Assembleia Legislativa, Luiz Márcio Bastos Pommot, por que ele teria cargo no parlamento. “Os demais eu não conheço e não tenho nenhum tipo de relação com Riva nem outros citados”.

 

 

Fernanda Leite, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário