25/03/2015 - Vereador chama colega de “moleque” e diz que ele compra votos

25/03/2015 - Vereador chama colega de “moleque” e diz que ele compra votos

O vereador Clovito Hugueney (SD) chamou de “moleque” seu colega de sigla, o vereador Haroldo Kuzai. Disse também que o parlamentar usou de “malandragem” e de “conchavos” para assumir um cargo na composição provisória do partido em Mato Grosso. 

As declarações foram feitas no Plenário da Câmara de Vereadores, durante sessão ordinária desta terça-feira (24). 

“Pra mim, partidos são feitos de homens de verdade, e não de moleques como esse aí (Haroldo), que ficam jogando pelas costas do colega vereador. Eu não preciso disso”, afirmou Clovito, em discurso. 

O vereador não poupou criticas ao colega e disse também que ele se comporta muito mais como um empresário do que como um político de fato. Haroldo Kuzai é dono da Açofer, uma das maiores empresas de produtos siderúrgicos e esquadrias metálicas de Mato Grosso. 

“Ele é mais empresário do que político. Inclusive, cadê ele aqui neste plenário? Nem aqui ele está. É uma pessoa que nem fala em tribuna e aí vem querer jogar bola nas minhas costas. Ele vai ter que percorrer muita estrada ainda”, disse Clovito. 

“Não vou admitir que um jovenzinho desse venha me jogar bola nas costas. Ele tem vaidade, mas não tem luz própria. Eu não preciso disso, tenho berço, tenho criação, não sou capaz de trair ninguém”, completou. 

Ainda em sua fala, Clovito Hugueney acusou Haroldo de ter comprado votos no último pleito eleitoral, ocasião em que ele foi eleito com 4.010 votos, sendo o quarto mais votado na Capital. 

“Eu não sou homem de conchavo, de agir com malandragem. Já ele é um moleque, um marinheiro de primeira viagem, que comprou eleição para estar aqui dentro. Eu não comprei voto, eu ganho eleição ao lado de gente humilde, ao lado de gente carente. Se eu abraço alguém é porque quero, não é nada forçado”, disse ele. 

O vereador finalizou com um alerta a colega: “Vou mostrar a ele na próxima eleição que uma cadeira aqui dentro é minha. Agora, ele se quiser, vai ter que comprar voto de novo”. 

Ao MidiaNews, o vereador Haroldo Kuzai afirmou que prefere não responder as acusações feitas por Clovito Hugueney. 

Ele afirmou, contudo, que acredita que o colega ficou “enciumado” por não ter sido convidado para uma reunião da cúpula do SD, na última semana. 

“Estamos com uma composição provisória, na direção estadual do partido, e, na última semana, fui convidado para uma reunião na Assembleia Legislativa, ocasião em que o deputado Zé Carlos do Pátio apresentou o novo quadro do partido. Acredito que ele não foi convidado e acabou ficando enciumado”, disse Kuzai. 

Na reunião, ficou definido que ele passa ocupar, de forma provisória, a segunda vice-presidência da sigla. 

“Nas últimas eleições, o Clovito não apoiou candidatos do partido, adotou uma postura que muitos não concordam. Então, se ele não foi convidado, não tem que ficar ‘bravinho’ comigo. Quem sabe, na próxima eleição, ele deve apoiar os candidatos do partido que ele pertence”, disse Kuzai. 

“Não vejo nenhum problema em ser empresário, além de exercer a vereança. E, quanto às outras acusações, acredito que eu nem devo perder tempo com isso”, completou.

 

 

Camila Ribeiro 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário