25/03/2016 - EM 2016 Energisa investirá quase R$ 700 milhões no Estado; região do Araguaia será beneficiada

A Energisa vai investir este ano, em Mato Grosso, R$ 697,6 milhões, incremento de 41% em relação a 2015, período em que a empresa investiu R$ 494 milhões. Os aportes terão como foco a expansão de linhas, redes e a melhoria da qualidade do fornecimento de energia para atender ao crescimento das áreas agrícolas.

Serão construídas três novas subestações e quase 14 mil quilômetros em linhas de alta, média e baixa tensão em 2016. Para atender à demanda do Estado, a empresa planeja realizar mais de 106 mil novas ligações.

Além disso, áreas como o norte Araguaia e as regiões de Rondonópolis e Sinop receberão aportes relevantes de recursos, dando mais segurança aos produtores rurais e aos grandes grupos empresariais que atuam nessas localidades. As novas subestações serão construídas em Cuiabá, Jangada e Tapurah.

O norte Araguaia receberá investimentos que chegarão a quase R$ 124 milhões ao longo deste ano. Um dos principais projetos é a duplicação de 154 quilômetros da linha de alta tensão (138 kV) que atende à região, no trecho que vai de Barra do Garças a Nova Xavantina.

Outra obra de grande importância é a instalação de um compensador síncrono na subestação de Confresa. O compensador é um equipamento de 200 toneladas que serve para regular dinamicamente os níveis de tensão da linha. Ele é necessário em função das características especiais da carga da região. As obras para instalação do compensador síncrono (já em processo de fabricação) têm um custo aproximado de R$ 50 milhões.

A região do Nortão receberá investimentos da ordem de R$ 135 milhões e, na região sul, serão R$ 59 milhões em investimentos. A Energisa concluiu recentemente em Rondonópolis (210 quilômetros ao sul de Cuiabá) uma obra iniciada em 2015 que ampliou a capacidade da principal subestação do município, após a instalação de um novo transformador e a construção de quatro linhas urbanas de média tensão. Somente nessa obra, o investimento adicional foi de R$ 7,5 milhões.

Apesar do cenário de retração da economia brasileira e do consumo de energia elétrica, a energia total comercializada no Estado passou de 7.941 GWh, em 2014, para 8.037,6 GWh em 2015, crescimento de 1,2%. O número de consumidores atendidos pela Energia Mato Grosso chegou a 1,29 milhão de unidades em 2016, abrangendo todos os 3,2 milhões de habitantes do Estado.

 

 

 

Diário de Cuiabá

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário