25/04/2013 - MT e PA farão estudo de viabilidade de nova ferrovia para escoamento de grãos

Iniciativa do deputado José Riva poderá viabilizar exportação da produção agrícola com custo menor e mais rapidez

 

Os Estados do Pará e Mato Grosso firmaram uma parceria para buscar a integração logística entre as regiões Norte e Centro-Oeste, por meio de uma ferrovia que ligará as duas unidades da federação, reduzindo os custos e o tempo para o escoamento da produção. Em reunião com governador do Pará, Simão Jatene, ocorrida nesta quarta-feira (24), em Belém (PA), o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado José Riva, apresentou o estudo feito no Estado, mostrando a viabilidade do modal.

A comitiva mato-grossense, composta também pelo deputado Adalto de Freitas, secretário de Estado de Indústria Comércio e Minas e Energia, Alan Zanatta, e os assessores parlamentares, Nelson Abdala e André Nobrega, apresentou a proposta de que a ferrovia parta do município de Água Boa, na região do Araguaia, em Mato Grosso, e chegue até Barcarena, no nordeste do Pará, com o traçado paralelo às rodovias BR-158, PA-150, BR-222 e BR-010.

 

Também foi discutida a possibilidade de a ferrovia, inicialmente, partir do Mato Grosso até Marabá, no sudeste paraense. “Essa alternativa reduziria os custos iniciais em cerca de um terço”, informou o governador.  A ligação com o nordeste paraense seria viabilizada com a construção de dois ramais, um até Barcarena, e outro até o porto de Espadarte, em Curuçá.

 

De acordo com o assessor parlamentar Nelson Salim Abdala, a Ferrovia MT/PA é uma alternativa para a transformação da logística do estado. “Essa obra representará a mudança no fluxo de caminhões no Brasil. Todos atualmente descem para o Sul. Este novo projeto fará com que Mato Grosso tenha um corredor de alto desenvolvimento e diminua o trajeto da produção em no mínimo 5 mil quilômetros, considerando a volta na costa marítima brasileira que os navios precisam fazer hoje”, explicou.

 

A partir de agora, os dois estados trabalharão em conjunto para avançar com o estudo de viabilidade e o projeto básico, onde será apontado qual o melhor traçado, as questões ambientais e a implantação do projeto. O deputado Riva informou que uma das alternativas para viabilizar a ferrovia é através das Parcerias Público-Privadas (PPP), e já existem investidores estrangeiros interessados. “Já tivemos a visita de empresários americanos, chineses, coreanos e russos querendo conhecer o projeto da ferrovia”, afirmou Riva.

 

O governador Simão Jatene comprometeu-se em conversar com o governador Silval Barbosa, no sentido de montar uma equipe técnica entre os dois estados para fazer o estudo de viabilidade. “Já sentimos que é viável, mas precisamos de um projeto concreto. O presidente Riva veio nos apresentar uma saída para impulsionarmos nossa economia, com uma visão objetiva e comprometida com um projeto de  desenvolvimento”, ressaltou Jatene.

 

O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Márcio Miranda informou que agendará uma sessão especial no Pará para a discussão da proposta. “Precisamos vender essa ideia, não só para os investidores, como também para os demais parlamentares, o setor produtivo e toda a sociedade. Essa é uma proposta concreta, e que nos une cada vez mais, uma vez que viabiliza a produção dos dois estados, a logística e a integração entre eles, o que é bom para a região e também para o Brasil”, disse Miranda.

 

O projeto de ferrovia beneficia direta e indiretamente mais de 2 milhões de pessoas, resgata o Araguaia, fomenta o incremento da produção agrícola, ocupa áreas antropizadas e a sua construção é barata. O deputado Adalto de Freitas, que é da região do Araguaia, mostrou entusiasmo ao falar do projeto e dos benefícios que essa região vai receber. “Essa é uma ação de grande importância para Mato Grosso e especialmente para o Araguaia, uma região que vive há décadas aguardando uma oportunidade para se desenvolver e mostrar suas riquezas. Essa logística diferenciada e inteligente de iniciativa da Assembleia Legislativa de Mato Grosso vai transformar uma região adormecida em uma grande potência econômica”, afirmou.

 

Ao final do encontro, o deputado José Riva demonstrou que os estados estarão juntos nessa luta que poderá mudar o cenário do transporte de grãos e insumos no país. “Acreditava que o Mato Grosso estava excessivamente otimista em relação a esse projeto, mas depois de encontrar o governador Simão Jatene e sua equipe nós chegamos à conclusão que não é apenas um sonho e que é sim, um projeto viável que se inicia agora”, finalizou.

 

FÁBIO MONTEIRO

Assessoria da Presidência

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário