25/04/2015 - Levantamento aponta gasolina de Mato Grosso como a pior do país

A gasolina oferecida aos consumidores mato-grossenses no primeiro trimestre deste ano foi considerada a pior do país em levantamento periódico da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Boletim de monitoramento da qualidade do combustível divulgado pela agência, com base em amostras colhidas nos postos de gasolina, apontou um índice médio de não conformidade no combustível em Mato Grosso de 5,8% enquanto a média nacional foi de 1,4%.

Além de Mato Grosso, no trimestre de janeiro a março outros sete estados apresentaram índices médios de não conformidade da gasolina acima da média nacional: Alagoas (2,1%), Bahia (2%), Goiás (2%), Pará (3,5%), Rio de Janeiro (3,8%), São Paulo (1,6%) e Tocantins (2,3%).

De acordo com o boletim da ANP, a principal não conformidade observada nas amostras de gasolina  colhidas foi a octanagem (a resistência do combustível à detonação). Dentre os casos de amostras com não conformidade no país, 29,2% consistiam em octanagem inadequada do combustível.

Procurado, o sindicato que representa os postos de combustíveis no estado, Sindipetróleo, emitiu nota alegando o nível de não conformidade apontado pela ANP em casos como o da gasolina não se deve a um “problema geral de adulteração”.

De qualquer maneira, o sindicato afirmou que defende a fiscalização nos postos e lembrou que o consumidor deve cobrar o procedimento da amostra-testemunha para assegurar a qualidade do combustível na bomba.

 

 

Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário