25/05/2011 - 10h:09 Turismo no Araguaia é prejudicado por falta de estradas. 200 km em 7 horas

 Detentor de belas paisagens naturais, a região do Araguaia, em Mato Grosso, não consegue alavancar o turismo devido às precárias condições das estradas de acesso a municípios como Cocalinho, São Félix do Araguaia, Luciara e Santa Terezinha. São estradas estaduais sem asfalto, fator crucial para a desistência de turistas que pensam em conhecer a região.

 
 
O asfalto da BR 158 segue até poucos quilômetros após Ribeirão Cascalheira. Depois, poeira e buracos. Para quem vai de ônibus intermunicipal, são 24 horas de viagem de Cuiabá a São Félix, sendo que 200 km são percorridos em no mínimo 7 horas. Vale ressaltar que as empresas de ônibus colocam seus ônibus-leito somente até Cascalheira, onde é feito um demorado processo de baldeação para um veículo mais antigo.
Nas campanhas eleitorais, políticos visitam a região prometendo o tão sonhado asfalto da BR 242, que liga a BR 158 a São Félix, Alto Boa Vista e Luciara. Porém, as promessas nunca saem do discurso. Enquanto isso, moradores destes municípios vivem numa situação de isolamento.

Sem estradas, o turista não visita os municípios, onde é grande o índice de desemprego. Em São Félix, a rede hoteleira tem crescido, com pousadas mais estruturadas e inclusive um hotel de grande porte está em fase de conclusão. Os empresários continuam apostando em turistas estrangeiros e de outros estados que curiosamente também procuram a cidade para conhecer Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix, conhecido mundialmente por sua luta em defesa das causas sociais.
 

 

Blog: Sandra Carvalho

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário