26/01/2016 - Fazenda Boqueirão na baixada cuiabana representará Mato Grosso nos Estados Unidos

26/01/2016 - Fazenda Boqueirão na baixada cuiabana representará Mato Grosso nos Estados Unidos

Localizada no município de Santo Antônio de Leverger, a fazenda Boqueirão foi um dos destaques doPrêmio Sistema Famato em Campo, de iniciativa da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Das sete propriedades finalistas, duas tiveram melhor pontuação, entre elas a Boqueirão, e vão apresentar seus “cases de sucesso” na Universidade Estadual de Kansas nos Estados Unidos, em março deste ano. Nesta quarta matéria da série especial sobre as propriedades que participaram do prêmio, vamos abordar um pouco mais sobre a Boqueirão.
 
A iniciativa possibilitou aos produtores rurais do Estado a oportunidade de mostrar as maneiras diferentes de administração, investimento e tecnologias adotadas para um bom desempenho das propriedades de pecuária de corte.
 
O engenheiro agrônomo 
Arno Scheinder, proprietário da fazenda Boqueirão, veio do Rio Grande do Sul para Mato Grosso com a família em 1978. Ele relata que o interesse no Estado surgiu com a abertura das fronteiras na época.
 
Com orgulho, 
Scheinder conta que vendeu tudo que tinha no Rio Grande do Sul, colocou a família no automóvel e a mudança no caminhão, e veio investir em Mato Grosso sem a certeza de que daria certo ou não. “Não tinha certeza de nada, somente a vontade de vencer”, recorda.
 
Arno costuma dizer que a história da soja se confunde com a sua história. “Sou pioneiro em plantio de soja em 
Jaciara. Comecei a produzir semente de soja e ajudei a fundar a Associação dos Produtoresde Sementes (Aprosmat) em 1980”, conta com satisfação.
 
Em 1983 Scheinder deu início às atividades pecuárias em 
Santo Antônio de Leverger. “Com o sucesso na exploração de soja e da comercialização da semente, começamos os investimentos em propriedade de pecuária de corte, uma delas é a Fazenda Boqueirão na Baixada Cuiabana”.
 
O produtor rural apostou em cria, recria e engorda com rebanho predominantemente 
Nelore, com cruza de raças britânicas. Foi pioneiro em novilhos precoces e já na década de 80, por meio de incentivos de programas governamentais, passou a investir em cruzamento com raça europeia rustificada caracu.
 
Com objetivo de diversificar as atividades econômicas, 
Arno resolveu cultivar teca. “Já havia holandeses investindo em teca e resolvi apostar também. Acredito que acertei nesta integração”, observa.
 
O produtor explica que ainda não teve retorno financeiro, já que a maturação da teca é a partir de 15 anos. “Já estou no décimo 
quarto ano após o plantio que foi em uma área pequena, hoje estamos com 180 ha de integração”.
 
Scheinder acredita que um dos motivos para ter tido uma boa pontuação no prêmio foi a Integração Pecuária-Floresta. “O nosso ponto forte é a Integração Pecuária-Floresta e os índices zootécnicos principalmente na recria e engorda onde utilizamos uma tecnologia bastante elevada. Além disso, a adubação de pasto possibilita uma maior lotação por hectare com melhor desempenho dos animais”.
 
Para Arno Scheinder, o Prêmio Sistema Famato incentiva as melhorias tecnológicas dentro do setor de pecuária de corte, que precisa avançar e na avaliação dele ainda está atrasada em relação às outras explorações. “Esse incentivo foi importante para alertar e impulsionar o setor”.
 
Sobre o prêmio – O Prêmio Sistema Famato em Campo é uma iniciativa da 
Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e o Imea. Surgiu para identificar no Estado práticas diferenciadas da pecuária.
 
As sete propriedades de maior destaque apresentaram seus cases de sucesso durante o evento
Rentabilidade no Meio Rural, no auditório do Senar-MT, realizado em dezembro de 2015, e foram premiadas com o troféu Sistema Famato em Campo sendo reconhecidas como referência em produção no estado.
 
“Todas as fazendas que participaram desse prêmio são exemplos a serem seguidos. São modelos na prática da pecuária de forma sustentável e rentável. Nosso objetivo com esse prêmio foi mostrar esses bons exemplos e valorizar ainda mais a pecuária já que 
Mato Grosso possui o maior rebanho bovino do país”, afirma o presidente do Sistema Famato/Senar, Rui Prado.
 
As duas que mais pontuaram, as fazendas 
Vale Verde, de Nova Bandeirantes, e Boqueirão, de Santo Antônio de Leverger, também foram premiadas com uma viagem para os Estados Unidos, onde irão participar de uma missão técnica com visitas ao Ministério da Agricultura americano e propriedades de corte e leite. Além disso, apresentarão seus cases na Universidade Estadual do Kansas durante o evento Cattlemens Day, em março de 2016.

 

 

 

Assessoria Famato

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário