26/03/2016 - Chuva destrói pontes e interdita rodovias em Mirassol D’Oeste

26/03/2016 - Chuva destrói pontes e interdita rodovias em Mirassol D’Oeste

A forte chuva que atingiu o município de Mirassol D’Oeste (294 km da Capital), na madrugada desta sexta-feira (25), deixou um rastro de destruição e preocupação entre gestores e a população do local.

 

Nesta tarde, o prefeito Elias Mendes Leal Filho (PSD) e a Comissão da Defesa Civil Municipal decretaram situação de estado de emergência no município.

 

De acordo com informações do prefeito, a cidade amanheceu praticamente destruída. Casas foram invadidas pelas águas e as redes de esgoto e abastecimento de água foram danificadas.

 

Além disso, conforme o relato do gestor municipal, estradas estaduais como a MT 248 e MT 250 acabaram cedendo, impedindo completamente o trafego de veículos e pessoas.

 

As pontes  da estrada do Jabuti, Cohab do Robertão e Jardim Shangri-la cederam com a força das águas.

 

“Choveu muito esta noite, o que deixou pontes e bueiros destruídos, residências invadidas, rodovia estadual com pontes rodando. Além da estrutura esgoto e abastecimento de água danificada, por conta do volume de água. Ainda estamos levantando, junto com a Defesa Civil do local os danos causados no município. O estrago é realmente grande”, afirmou.

 

“Uma parte da cidade está ilhada. As pontes das estradas vicinais foram praticamente todas danificadas. Ainda tem informações a serem levantadas na zona rural, mas, por telefone, fomos informados de que rodou pontes na divisa de Quatro Marcos. Um prejuízo grande, que ainda teremos que tomar providências”, completou o prefeito.

 

As famílias atingidas pela chuva passaram a madrugada em uma “força-tarefa” para retirar toda a água e lama de dentro das suas casas. Muitas delas perderam móveis e precisaram se refugiar nas casas de amigos e parentes.

 

Um das rodovias atingidas foi a MT-250, que liga a zona urbana de Mirassol D’Oeste até a usina Cooperb. Segundo a Prefeitura, em torno do Km 01, parte da rodovia cedeu. O local foi interditado pela Secretaria Municipal de Obras.

 

Segundo o secretário de Obras, Amarildo Pedro do Nascimento, o volume de chuva na madrugada desta sexta-feira foi o equivalente  aos últimos quatro meses.

 

“Choveu o equivalente aos últimos quatro meses, atingindo a marca de 157 mm. Estamos mobilizados com toda nossa equipe para qualquer emergência que se faça necessária, caso as chuvas continuem a cair", declarou o secretário.

 

O prefeito de Mirassol D’Oeste afirmou que será feito um levantamento detalhado dos danos causados no município, para que o Estado seja acionado.

 

 

 

Airton Marques 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário