26/07/2014 - Drauzio volta a defender legalização da maconha

"Acho que a maconha deve ser legalizada por outras razões. A principal delas é o fracasso retumbante da política de guerra às drogas", diz o médico Drauzio Varella, que defende a experiência uruguaia; "Manter a ilusão de que a questão da maconha será resolvida pela repressão policial é fechar os olhos à realidade, é adotar a estratégia dos avestruzes"

O médico e apresentador Drauzio Varella, que é também colunista da Folha de S. Paulo, publica, neste sábado, um novo artigo em que defende a legalização da maconha.

"Acho que a maconha deve ser legalizada por outras razões. A principal delas é o fracasso retumbante da política de guerra às drogas", diz ele. "A que levou a famigerada política de guerra às drogas, senão à violência urbana, crime organizado, corrupção generalizada, marginalização dos mais pobres, cadeias abarrotadas e disseminação do consumo?", questiona.

Drauzio também aponta que os efeitos da maconha à saúde são menos nocivos do que os do cigarro. "Nos anos 1960, mais de 60% dos adultos brasileiros fumavam cigarro. Hoje, são 15% a 17%, números que não param de cair, porque estamos aprendendo a lidar com a dependência de nicotina, a esclarecer a população a respeito dos malefícios do fumo e a criar regras de convívio social com os fumantes. Embora os efeitos adversos do tabagismo sejam mais trágicos do que os da maconha, algum cidadão de bom senso proporia colocarmos o cigarro na ilegalidade?"

Por fim, ele condena o que chama de estratégia dos avestruzes. "Manter a ilusão de que a questão da maconha será resolvida pela repressão policial é fechar os olhos à realidade, é adotar a estratégia dos avestruzes. É insensato insistirmos ad eternum num erro que traz consequências tão devastadoras, só por medo de cometer outros."

 

 

  

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário