26/09/2015 - Pistolagem coloca serviço de inteligência em alerta no Araguaia

26/09/2015 - Pistolagem coloca serviço de inteligência em alerta no Araguaia

As polícias Civil e Militar de Mato Grosso estão trabalhando para tentar encontrar o autor e mandante de com indícios de serem crimes de “encomenda” nos últimos 20 dias. Dois ocorreram na região rural de Poconé e outro na frente do Fórum de Ribeirão Cascalheira.

Esse tipo de crime, considerado caso de pistolagem, onde quem morre sempre está envolvido em alguma delação, dívida ou política, aconteceu quatro vezes em 2014 e nesse ano as forças de segurança investigam se os três casos estão ligados com essas teses citadas.

Em Ribeirão Cascalheira, teve como vítima o ex-prefeito do município, Adario Carneiro. Ele parou para conversar com um conhecido e, nessa hora, um motociclista parou ao lado do veículo e disparou ao menos quatro tiros, segundo a polícia.

A versão de desavença por grilagem de terra não é descartada. O suspeito de ter cometido o crime não foi identificado e, segundo o delegado que apura o caso, Deuel Paixão de Santana, a motivação da execução ainda é investigada.

“Podemos dizer que ele deve ter sido assassinado a mando de alguém. Não vamos afirmar nada por enquanto, pois estamos investigando e por se tratar de um crime desse porte, preferimos não passar detalhes”, disse o delegado do município.

Mortes por encomenda – No início dos anos 2000, João Arcanjo Ribeiro e a máfia dos caça-níqueis eram responsáveis pela maioria dos crimes de pistolagem em MT. O Ministério Público Estadual aponta a causa dos crimes por questões de acerto de contas, vingança, briga por mercado de caça-níqueis e jogo do bicho.

“Quem desobedecia ao comendador Arcanjo, pagava com a vida”, disse o promotor Vinicius Gahyva, durante o júri popular contra Arcanjo em Cuiabá.

 

Araguaia Noticia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário