26/11/2014 - Sargento acusado de abusar de enteada é expulso da Corporação

Um sargento da Polícia Militar foi expulso da Corporação após abusar sexualmente da enteada de apenas 13 anos de idade.

A expulsão foi publicada no Diário Oficial que circulou nesta terça-feira (25) e é assinada pelo comandante da PM, coronel Nerci Denardi.

Conforme processo instaurado pela Corregedoria da PM, o crime ocorreu durante um ano, quando o militar era casado com a mãe da vítima e convivia com a menor no município de Alta Floresta (a 803 km ao Norte da Capital)

Ele foi casado por 10 anos e convivia com a menina desde quando ela tinha três anos.

De acordo com a publicação, ele teria se aproveitado do vinculo afetivo e da autoridade que exercia para submetê-la por reiteradas vezes aos abusos.

Na portaria consta que a menina era obrigada a acariciar a barriga, coxa e órgão genital do padrasto.

Após a família denunciar o crime, o policial desapareceu e foi considerado foragido pela Polícia. 

Ele foi preso apenas dois anos após o crime, quando foi encontrado morando no bairro CPA IV, em Cuiabá.

Diante das acusações, o comandante da PM determinou a expulsão imediata do sargento, o recolhimento da identificação funcional, do fardamento e de todas as armas que estiverem em sua posse.

Além da expulsão, o sargento responde judicialmente  pelo abuso.

 

 

Karine Miranda 
Da Redação