26/11/2015 - Senador ainda avalia convite de Dilma

O senador Wellington Fagundes (PR) não confirmou se irá ocupar o cargo de de líder do governo de Dilma Rousseff (PT) no Senado, após prisão do senador Delcidio do Amaral (PT-MS) na manhã desta quarta-feira (25).

 

 

O republicano, por meio de nota, informou que não está no país e em breve se reunirá com os vice-líderes Paulo Rocha (PT-PA), Hélio José (PSD-DF) e Telmário Motta (PDT-RR), e também com membros do Partido da República, pelo qual foi indicado ao cargo de líder da bancada no Senado, para avaliar se aceitará ou não a função.

 

Na última eleição presidencial que resultou na vitória de Dilma Rousseff, o senador foi coordenador da campanha da petista no Estado. A escolha pelo nome de Fagundes seria por ele ter bom trânsito com a presidente.

 

Nota à Imprensa

A respeito das atuais notícias sobre a liderança do Governo no Senado, o senador Wellington Fagundes (PR-MT) informa que, por estar em viagem ao exterior, irá se pronunciar após retornar ao país e reunir-se com os vice-líderes Paulo Rocha (PT-PA), Hélio José (PSD-DF) e Telmário Motta (PDT-RR), e também com membros do Partido da República, pelo qual foi indicado ao cargo de líder da bancada no Senado.

 

 

 

Fernanda Leite, repórter do GD

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário