26/12/2011 - Operações retiram de circulação mais de meia tonelada de drogas em MT

Número refere-se às apreensões realizadas em 2011 pela Polícia Civil.
Polícia aponta que tráfico familiar é alvo de investigação no estado.
 
Mais de 500 quilos de drogas foram retirados de circulação em Mato Grosso durante operações realizadas este ano pela Polícia Civil. A maconha lidera a lista das apreensões, com 303 quilos. De pasta-base de cocaína foram 253 quilos. Em 2011, 583 pessoas foram indiciadas por suspeita de envolvimento em crime de tráfico de drogas no estado e, ao todo, 700 inquéritos instaurados, além de 37 termos circunstanciados de ocorrência e cumpridos 60 mandados de prisão. Os números fazem parte de um balanço apresentado pela polícia.
 
De acordo com a instituição, até o início de dezembro 94 mulheres responderam inquérito policial na delegacia especializada de entorpecentes e 489 homens foram indiciados. No ano passado, ocorreram 62 prisões por mandados, abertos 555 inquéritos e 30 termos circunstanciados.
 
A delegada Alana Cardoso diz que não aumentou o volume de apreensões de drogas no estado e nem a ação dos traficantes. “Com o aumento de policiais ostensivos, da Polícia Militar na rua, aumentou, principalmente, o volume de apreensões de drogas nas chamadas bocas de fumo, que é a comercialização da droga em quantidade pequena para o usuário”, explicou.
Para a polícia, o comércio de drogas se tornou um negócio familiar. Ou seja, tem passado de marido para mulher e filhos quando o chefe da família é preso. Segundo o delegado Gustavo Garcia Francisco, o chamado tráfico 'formiguinha' que movimenta a cadeia é algo de investigações da delegacia especializada.
 
“Ano passado e neste ano fizemos algumas operações voltadas à identificação de famílias inteiras que atuavam no tráfico de drogas. Deflagramos uma operação onde uma família composta por pai e filhos foi presa e a gente continua monitorando esse tipo de atividade aqui na região de Cuiabá e Várzea Grande”, destacou o delegado.
 
Conforme Garcia, a movimentação da droga ocorre pelo envolvimento de diferentes pessoas. O traficante encarrega-se de fazer o tráfico entre as cidades de Cuiabá e Várzea Grande. "Agora tem o tráfico de maior monta, que é o tráfico fornecedor de drogas para bocas de fumo daqui. É um tráfico mais consistente, mais organizado e ainda o tráfico de fronteira”, frisou.
Fronteira
A polícia também continua mapeamento a rota de tráfico na fronteira. "É um trabalho, sobretudo, de investigação das técnicas de inteligência. Existe uma conexão entre o tráfico internacional, interestadual e intermunicipal. Já identificamos essa questão também”, finalizou Gustavo".
 
 
Do G1 MT
 
 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário