27/01/2011 11h:19 Obra Abandonada serve de Motel em Poconé

Uma grande obra abandonada situada na rua Tiradentes trás diversos riscos para os moradores do bairro Cruz Preta em Poconé. A construção ocupa a área de quase um quarteirão e não possui nada que impeça a entrada de pessoas, com isso é constante o uso do local para consumo de drogas e pratica de sexo.

 Uma moradora que não quis se identificar disse que diversas vezes teve que acionar a polícia ao perceber movimentações estranhas no local. Segundo ela a obra estando abandonada há muitos anos os problemas estão se agravando.

 A área abandonada oferece ainda outros tipos de risco aos moradores e estudantes de uma escola próxima a obra. O espaço também é usado como botafora e o entulho expõe as crianças a diversos riscos.

 Segundo informações dos moradores as autoridades já foram chamadas por diversas vezes e nada foi feito. “Quando ligamos para vereadores e secretários da prefeitura sempre dizem que logo será resolvido o problema, mas nunca resolvem. Faço um apelo às autoridades, ao Prefeito e aos futuros governantes para que algo seja feito em relação ao destino deste local” enfatizou.

 A Obra foi iniciada em 12/08/2008 e tinha um prazo de 120 dias para entrega, hoje já estamos em 2011 e até o momento ninguém sabe o porque do abandono da referida obra. Segundo informações a empreiteira responsável pelas obras, abandonou o serviço por falta de pagamento.

 A obra é de responsabilidade da Prefeitura de Poconé sob a gestão do ex-prefeito cassado, Clóvis Damião Martins. A denuncia já foi protocolada no Tribunal de Contas de MT, Tribunal de Contas da União e no Ministério Publico Estadual de Mato Grosso.

 Programa Educação Infantil

 O Governo Federal criou o Proinfância por considerar que a construção de creches e escolas de educação infantil bem como a aquisição de equipamentos é indispensável à melhoria da qualidade da educação.

Os recursos destinam-se à construção e mobiliário para creches e pré-escolas públicas da educação infantil.

 As escolas construídas ou reformadas no âmbito do programa deverão priorizar a acessibilidade, fazendo as adequações necessárias a fim de permitir seu uso por portadores de necessidades especiais, criando e sinalizando rotas acessíveis, ligando os ambientes de uso pedagógico, administrativo, recreativo, esportivo e de alimentação (salas de aula, fraldários, bibliotecas, salas de leitura, salas de informática, sanitários, recreio coberto, refeitório, secretaria etc).(Poconet)

Blog do Valdemir