27/01/2012 - Festival internacional deve reunir arte, ecologia e música em Mato Grosso

 

Evento deve acontecer na cidade de Chapada dos Guimarães.
Segundo organizadores, 'Earthday Brasil' será no mês de setembro.
 
Um festival que deve reunir música, arte, ecologia e oficinas culturais. Essa é a proposta do 'Earthday Brasil', que deve ser realizado em setembro, no município de Chapada dos Guimarães, a 65 quilômetros de Cuiabá.
O local foi escolhido para a primeira edição do festival, que em português recebe o nome de 'O dia da terra'. O empresário americano Rob Gjerde diz que se apaixonou por Chapada dos Guimarães, assim que conheceu a região. Segundo ele, o festival que tem o tema 'Precisamos mudar' e é baseado em quatro elementos diferentes.
 
''O primeiro elemento é o que chamamos de espiral da paz, o segundo é o tema do festival: precisamos mudar. Nós vamos promover mudanças para criar ideias que criam soluções. Aí temos as oficinas que serão sobre conscientização, mostrando para as pessoas o que está acontecendo no mundo. O elemento final é a música'', detalhou.
Para o americano Rob Gjerde, o importante do festival é chamar a atenção do mundo para assuntos como preservação da natureza, relação do homem com o meio ambiente e as pessoas. O festival pretende reunir durante três dias mais de 10 mil pessoas. Na organização estão produtores e artistas regionais.
Além de abrigar o público em diversas atividades, é uma oportunidade para artistas, que irão dividir o palco com músicos brasileiros e estrangeiros. ''Além de já ter pensado no retorno do beneficio do turismo, da sustentabilidade da cidade e região, vai resgatar o lado místico de Chapada. Vai trazer para lá não só o show, mas o show que traz a consciência universal de que precisamos mudar, porque o planeta precisa disso'', ponderou o músico Amauri Lobo.
 
Uma das grandes atrações é um ritual conhecido como 'Espiral da Paz', que promete envolver o público no clima do festival. ''Será uma grande espiral com quatro mil pessoas. No centro terá um grande cristal que vai emanar uma luz de laser a 85 quilômetros de altura'', contou Amauri.
Ainda de acordo com os organizadores, as belezas naturais da região combinam com o tema do festival. ''É o primeiro grande passo que a gente quer levar a partir de Mato Grosso, que é um estado ecologicamente fascinante, com três biomas, o amazonas, o cerrado e o pantanal. Vai ser uma cidade que vai inspirar muitas pessoas em outros lugares do Brasil e do mundo'', lembrou o participante do festival Amir El Aouar.
 
Chapada
 
A região de Chapada dos Guimarães abriga paredões históricos, além da cachoeira Véu de Noiva, no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães. A cachoeira de 86 metros é o principal atrativo turístico do parque, que também possui trilhas para práticas de esportes radicais.
Do G1 MT