27/02/2014 - Pescado irregular já ultrapassa 6 toneladas na piracema

Fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apreenderam 115,3 quilos de pescado irregular durante operação realizada entre os dias 20 e 25 deste mês, na região do Rio Culuene, em Canarana e Gaúcha do Norte, e no Rio das Mortes, no município de Nova Xavantina. A ação foi efetuada por fiscais da Diretoria da Unidade Desconcentrada de Barra do Garças, em conjunto com a Polícia Militar do 2º BPM da cidade.

 

Com a cooperação do Ministério Público de Canarana, foram cumpridos mandados de Busca e Apreensão Domiciliar para verificação de denúncias de estoque irregular de pescado na região do Rio Culuene. De 115,3 Kg de pescado irregular apreendido, havia espécie proibida de captura (filhote / piraíba), além 2,5 kg de carne de animal silvestre (anta) e apetrechos para a prática da pesca predatória, como redes, tarrafas e espinheis. No município de Nova Xavantina, também foram encontrados apetrechos de pesca predatória.


No total, durante os cinco dias de operação, os fiscais apreenderam 175 pindas, cinco espinheis, 15 redes, 11 tarrafas, um motor rabeta, 27 galões, 2,5 kg de carne de caça, 115,3 kg de pescado e um freezer. O pescado foi doado para instituições filantrópicas de Canarana e a caça à Fundação Nacional do Índio (Funai), de Barra do Garças.


PIRACEMA – Desde o início do período de Piracema, em novembro de 2013 até janeiro de 2014, a Sema já apreendeu em operações de combate à pesca depredatória 6.459,27 kg de pescado irregular, o que totaliza 6,49 toneladas.


Durante as operações, 9,656 pessoas foram abordadas e receberam orientações e 3.554 veículos foram vistoriados, além de 636 embarcações. Entre as apreensões estão oito veículos, 78 embarcações, quatro animais silvestres, 10 quilos de carne de caça, 3.072 apetrechos de pesca, 24 armas e três motores.


A Sema emitiu 30 Autos de Infração, 137 Autos de Inspeção, 127 Termos de Apreensão e 20 Termos de Doação. Ao todo, 46 pessoas foram presas até o momento.

 

Araguaia Digital com O Repórter do Araguaia

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário