27/03/2012 - Com 12km de extensão, avenida deve ser construída paralela ao Rio Cuiabá

 

Via Verde faz parte das obras de mobilidade para a Copa de 2014. 
Processo licitatório para implantação foi publicado no Diário Oficial.

 

O processo licitatório para contratação de projetos básicos e executivo para implantação da Avenida Via Verde foi publicado no Diário Oficial do Estado nessa última sexta-feira (23). De acordo com a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), avenida foi planejada para facilitar a mobilidade urbana em Cuiabá e Várzea Grande, cidades que sofrem com o excesso de veículos, e que por esse motivo, deve fazer parte da grandes obras para copa de 2014.

 

A implantação da nova avenida inclui uma série de intervenções divididas em três trechos e duas obras de artes especiais, ligando o entroncamento da Barão de Melgaço até a Rodovia Helder Cândia.

 

A previsão é de que o primeiro trecho tenha mais de 4 quilômetros e ligue a Avenida Beira Rio até a rua Moacir de Freitas, no bairro Santa Izabel. O segundo trecho começa na Rua Moacir de Freitas e vai até a avenida Mário Palma, somando 4,6 km. Já a ligação do entroncamento da avenida Barão de Melgaço com a Estrada da Guarita compreende o terceiro trecho da obra, com uma extensão de 2,8 km.

 

Ainda conforme a Secopa, a Avenida Via Verde deve ter 12 km de extensão, além da construção de um viaduto de 350 metros e uma ponte sobre o rio Cuiabá interligando a Via Verde à Estrada da Guarita.

 

A Via Verde deve ser construída paralelamente ao Rio Cuiabá para mostrar as paisagens naturais da região. Conforme o governo, o edital da obra deve ser lançado ainda neste ano. “O projeto vai fomentar o turismo na região do Rio Cuiabá e também melhorará a distribuição do fluxo de veículo entre Cuiabá e Várzea Grande”, explicou o secretário Eder Moraes.

 

Contudo, a Secopa ainda não divulgou os estudos do conceito da obra, como visão paisagística e como será feito as calçadas, quiosques e espaços públicos voltados para o turismo e lazer. De acordo com as informações repassadas pela assessoria de imprensa, o valor da obra e o prazo de início para sua construção só devem ser divulgados após aprovação do projeto base.

 

Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário