27/03/2015 - Taques reúne 16 deputados em almoço; Viana não comparece

Um almoço oferecido pelo governador Pedro Taques (PDT) aos parlamentares que compõem a 18ª Legislatura da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (26), no Palácio Paiaguás, serviu de termômetro para mostrar que o Governo está ampliando sua base de aliados no Poder. 

No total, 16 parlamentares participaram do almoço com o governador, que durou pouco mais de duas horas e foi regado a pratos e sobremesas típicas da culinária cuiabana. 

Entre as ausências, foi notada a do deputado estadual Zeca Viana (PDT), cuja relação com o Executivo ficou “estremecida”, desde os desdobramentos da eleição que definiu a composição da Mesa Diretora da Assembleia. 

Além de Viana, também não compareceram ao almoço oferecido por Taques a deputada Janaína Riva (PSD) e os deputados Emanuel Pinheiro (PR), Leonardo Albuquerque (PDT), Gilmar Fabris (PSD), Mauro Savi (PR), Dilmar Dal'Bosco (DEM) e Romoaldo Júnior (PMDB). Os três últimos, no entanto, não compareceram por motivos de tratamento de saúde. 

De acordo com o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, o almoço serviu para promover uma aproximação ainda maior entre o Executivo e o Legislativo, além de debater "assuntos macro do Estado". 

Ele descartou, no entanto, que o encontro tenha sido palco de discussão em torno de uma possível ampliação da base do Governo na Assembleia. 

“Essa questão de composição da base aliada não foi debatida nesse almoço. Esse almoço é fruto de um convite feito pelo líder do Governo, deputado Wilson Santos (PSDB), a todos os deputados. Aqueles que não compareceram fizeram questão de comunicar o motivo da ausência”, afirmou Paulo Taques.

Questionado se existe algum tipo de constrangimento quanto à ausência do deputado Zeca Viana, que, tempos atrás, era  considerado "companheiro de primeira hora" do governador, o secretário preferiu não polemizar. 

Ele afirmou apenas que Zeca estaria em viagem para Primavera do Leste e, por isso, não comparecido ao evento. 

“Não existe nenhum tipo de constrangimento institucional. As portas do Palácio Paiaguás estão, como sempre estiveram, abertas a todos o deputados”, afirmou Paulo Taques.

O governador Pedro Taques não falou com os jornalistas. 

Aproximação com PR 

O secretário Paulo Taques também afirmou que vê com naturalidade o fato de uma aproximação dos deputados do PR com o atual Governo. 

Nas eleições em que Pedro Taques votorioso, os republicanos estavam no palanque do candidato Lúdio Cabral (PT). 

“Vejo com muita simpatia e muito otimismo o fato de os deputados do PR mostrarem que, acima de tudo, têm interesse não só por um Governo melhor, mas por um Estado de Mato Grosso melhor”, afirmou. 

O chefe da Casa Civil disse ainda que tem recebido em seu gabinete os deputados do PR. 

“Eles, assim como outros deputados, frequentam a Casa Civil, o que é normal. Os recebo cotidianamente, mas ainda não houve nenhum tipo de manifestação por parte da bancada do PR de vir conversar com Governo e Casa Civil sobre a composição da base”, disse Paulo Taques. 

O secretário observou, no entanto, que as conversas – quando ocorrerão – se darão de forma amistosa. 

“As conversas, quando ocorrerem, serão de reciprocidade muito amistosa. Isso vale também para o PMDB, para o PSD... Já recebi a visita de 23 deputados e, com todos eles, tive uma conversa única, nos sentido de que o Governo quer ter parcerias com todos”, afirmou. 

Conforme o próprio Paulo Taques, o único deputado com quem ele ainda não esteve reunido é justamente o pedetista Zeca Viana.

 

 

Camila Ribeiro 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário