27/04/2015 - Bezerra critica Dilma e afirma que PMDB "copia" o PSDB

O presidente do PMDB em Mato Grosso, deputado federal, Carlos Bezerra, fez duras críticas ao Governo da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), de quem o seu partido é aliado, em que pese, nos últimos meses, a relação ter ficado estremecida. 

Para Bezerra, foi um erro o Governo petista ter deixado de executar as tão propagadas reformas, que, segundo ele, são fundamentais para destravar o país. 

“Se o Governo se equivocar, não quer dizer que eu vou me equivocar também. Tenho dito, repercutido em Brasília, algumas coisas que não concordo com o Governo. Por exemplo: a reforma política que, até hoje, não foi feita”, disse ele. 

“E não para por aí. Temos a reforma tributária, a previdenciária, a trabalhista... O país não fez nenhuma dessas reformas. O PT está aí há não sei quantos anos e botou isso na gaveta”, completou o parlamentar. 

Além de criticar o “engavetamento” das reformas, Bezerra disse que, nos últimos anos, Dilma e sua equipe têm adotado uma série de medidas que, para ele, são equivocadas. 

Segundo o deputado, não houve qualquer avanço na política econômica do Brasil. Ele disse, inclusive, que, a cada dia, a política econômica se torna mais parecida com a do PSDB, a qual a presidente sempre criticou. 

“A política econômica não mudou, é a mesma do PSDB e, agora, está ainda mais parecida. Ora, o PSDB recebeu cartão vermelho por conta disso, o PSDB foi expulso do poder e não volta mais por conta disso. Errou, se equivocou e o PT está com uma política igualzinha ao do PSDB”, afirmou ele. 

“Então, o Brasil precisa mudar a política econômica, fazer essas reformas. O Brasil hoje está trancado com essa estrutura paquiderme e centralizadora dos recursos na mão da União”, completou. 

“Prefeitos mendigando”

Bezerra também insistiu na necessidade de realização de mudanças do Pacto Federativo, no sentido de descentralizar os recursos, hoje concentrados grande parte na União, para os municípios. 

“Não tem cabimento, em um país continental como o nosso, os recursos ficarem todos com a União. O prefeito que quer comprar uma ambulância, fazer uma creche, tem que ir em Brasília mendigar”, afirmou ele. 

“Em países pequenos na Europa, municípios ficam com 40% dos recursos. Municípios lá, não precisam de ninguém, nem de governo provincial, nem de federal para nada. Eles são totalmente independentes”, completou. 

Segundo ele, “qualquer criança sabe” que, quando se descentraliza os recursos, os processos caminham de melhor. 

“Enquanto não houver mudanças, vão acontecer essas coisas que vejo por aí: Governo Federal fazendo ato para distribuir pá carregadeira, caminhão. Esse modelo está todo errado e precisa ser mudado”, defendeu ele. 

“País para andar”

Embora não garanta que o PMDB está ocupando uma posição mais independente neste segundo mandato da presidente Dilma, Bezerra disse que a sigla está “colocando as coisas para andar” no Brasil. 

“Não seria uma postura independente. O que estamos fazendo é colocando para andar aquelas coisas que estão aí, há 15, 20 anos paradas, engavetadas”, disse ele. 

“Não tem cabimento um cenário desse no país. Olha quanta coisa foi aprovada, já neste ano, na Câmara Federal e no Senado. Recentemente, por exemplo, foi aprovada a questão dos terceirizados. Essa discussão está aí há 15 anos e agora representa um avanço nas relações de trabalho”, afirmou o deputado. 

Por fim, Bezerra disse que nem sempre o partido irá acompanhar a presidente. 

“Não é porque a CUT quer manter um sistema antiquado, que nós vamos acompanhar a CUT ou a minoria. O país carece de avanço e de modernização. Como essa questão da terceirização, há outros episódios que votamos e vamos votar em favor do país. Essa posição do PMDB, não é só do PMDB, mas, sim, da maioria da Câmara e do Senado”, completou. 

 

 

Camila Ribeiro 

Da Redação

Comentários

Data: 27/04/2015

De: O Araguaia.

Assunto: Posição do dep. Carlos Bezerra.

Sou PMDB , mas acho que o Partido tem que agir,´só criticar não resolve,é vergonhoso para o País a questão das Reformas alguém tem culpa desta eterna demora, inclusive o PMDB que também é governo, Fernando Henrique, Lula e Dilma,todos se compartilham nesta reforma que não sai do papel, a culpa é de todos que passaram e estão no Poder. Alguém está levando vantagem e o povo se lascando, o custo de vida a cada dia mais caro, impostos nem se o contribuinte já não aguenta mais e os governos sem compromisso com a educação, saúde , segurança pública e bem estar social do cidadão ... Vamos acreditar em quem ?

Data: 27/04/2015

De: Indio do Araguaia-MT.

Assunto: Múmua

Essa múmua já devia estar presa num sarcófago e não sair mais.

Novo comentário