27/09/2014 - Bancários rejeitam proposta dos bancos e definem greve por unanimidade em Mato Grosso

Bancários de Mato Grosso rejeitaram a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos e definiram por unanimidade dar início a greve da categoria na próxima terça-feira (30) por tempo indeterminado.  A decisão foi realizada durante assembleia no Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT) na noite desta quinta-feira (25).

As principais reivindicações da categoria são reajuste salarial de 12,5%, aumento do PLR, Vale-cultura para toda categoria, fim das metas abusivas, combate ao assédio moral, fim das demissões e da rotatividade, mais contratações, proibição às dispensas imotivadas como determina a Convenção 158 da OIT, aumento da inclusão bancária e combate às terceirizações. A luta da categoria também engloba mais segurança nos bancos com a prevenção contra assaltos e sequestros.

Em contrapartida, os bancos apresentaram proposta rebaixada de 7% de reajuste salarial e não houve avanços nas áreas da segurança bancária, saúde do trabalhador e mais contratações para reduzir as longas filas nas agências.

“Nossa categoria está unida e foi em decisão unânime que os bancários rejeitaram a proposta dos bancos. São R$ 28,5 bilhões de lucro dos seis maiores bancos somente neste semestre, e mesmo assim, os bancos insistem em não valorizar seus trabalhadores que adoecem e sofrem diariamente. Chega de desrespeito, por isso, nossa greve vem forte para lutar por melhorias para toda população. Nossa defesa é pelas vidas das pessoas enquanto que os bancos só pensam nos lucros”, afirma o presidente do SEEB-MT, José Guerra.

Greve dia 30

Os bancos amanhecerão fechados a partir da próxima terça-feira (30), uma vez que os bancos não apresentaram proposta que atenda às reivindicações dos bancários. Os trabalhadores estarão mobilizados em todo estado para arrancar proposta decente. Bancários de Piauí, Criciúma, Campina Grande, Juiz de Fora e Ceará já terminaram suas assembleias e decidiram pela greve.

 

 

Água Boa News
Marcela Brito

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário