27/09/2014 - Equipe da Polícia Civil retorna das buscas ao avião e pilotos na Bolívia

A equipe da Polícia Judiciária Civil que acompanhava as buscas junto a Polícia boliviana para localizar a aeronave, o piloto e o copiloto do avião da candidata do Governo do Estado, Janete Riva, retornou na tarde desta sexta-feira (26.09) a Pontes e Lacerda.

A aeronave, modelo King Air, prefixo ATY,  foi roubada no último sábado (20.09), no aeroporto do município de Pontes e Lacerda  e levada junto com os pilotos. Desde então, a Polícia Civil passou a realizar diligências para localização do avião e na madrugada de domingo (21.09), uma equipe da Delegacia de Pontes e Lacerda se deslocou até a Bolívia para acompanhar o trabalho realizado pela Polícia daquele país, que foi acionada devido a suspeita do avião ter sido levado para uso do narcotráfico.

O delegado de Pontes e Lacerda, Gilson Silveira, acompanhou as diligências no território boliviano junto com dois investigadores. Conforme o delegado, todo o trabalho de buscas foi comandado pela Polícia da Bolívia da região de San Ignácio. "Acompanhamos inúmeras diligências e a gente ainda não tem nada de concreto. Mas foi criada toda uma rede de informação e esperamos ter alguma notícia logo", disse o delegado.

Segundo o delegado Gilson Silveira, na localidade do município de San Ignácio não há radar e é nessa região que se tem notícia de um comércio clandestino de aviões e pistas clandestinas. Uma das diligências foi realizada na região de Renecheru, onde se encontra uma das pistas de pouso, a 125 km de San Ignácio.

O delegado explicou que o radar só começa a ser captado em Santa Cruz de La Sierra, e lá a polícia boliviana também está mobilizada nas buscas. "É importante ressaltar que toda a polícia boliviana está mobilizada no encontro dessa aeronave e dos pilotos. Acreditamos que estejam no território da Bolívia, embora não tenhamos nenhuma prova concreta ainda", destacou o delegado.

Quanto aos pilotos, a Policia Civil mato-grossense e a boliviana acreditam que estejam sendo usado pela quadrilha para levar a aeronave até o destino. "Esse avião não é qualquer um que pilota e eles precisam dos pilotos para levar até o destino. Essa é a nossa suposição", disse o delegado.

O delegado esclareceu ainda que enquanto a Polícia Civil não tiver uma prova concreta de que o avião e os pilotos estejam na Bolívia, a atribuição da investigação é da Polícia Civil de Pontes e Lacerda. "A partir do momento que tivermos uma prova efetiva de que o crime ultrapassou a fronteira, o caso será repassado a Polícia Federal, que também acompanha os trabalhos", finalizou.

 

 

 

Comentários

Data: 27/09/2014

De: ADENERVIL

Assunto: J J J

SE ALGUEM ACHAR ESE AVIAO EU MUDO MEU NOME!!

JÁ ERA FAMILIA COSA NOSTRA!!!!

TEM QUE PEDIR O J PAI PRA COMPRA OTRO. AH MAIS TEM DINHERO NÉ, DÁ UM HELICOPTO PRA J MULHER.

DÁ UM PRA J FILHA TBM VISITA O J PAI NA PAPUDA.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Novo comentário