27/09/2014 - Segundo debate da Gazeta testará candidatos em momento decisivo

A proximidade do pleito e acirramento da disputa pelo governo de Mato Grosso tende a tornar decisivos e emblemáticos os últimos debates entre os candidatos José Pedro Taques (PDT), Lúdio Cabral (PT), Janete Riva (PSD) e José Roberto (PSOL), a partir deste, que se realiza na noite desta sexta-feira (26), promovido pela TV Record (Canal 10), emissora do Grupo Gazeta de Comunicação.

Nas últimas eleições, os candidatos que demonstraram maior segurança, conhecimento específico e firmeza nas respostas, além de conseguirem expor as fragilidades dos adversários, ganharam pontos importantes com o eleitorado.

Sem o deferimento do registro de candidatura no Tribunal Superior Eleitoral, José Marcondes Muvuca (PHS) ficará de fora do estúdio neste debate. Caso ele compareça à sede do Grupo Gazeta de comunicação, terá lugar entre os convidados. Sua ausência deve garantir ainda uma trégua nos ataques ao candidato líder das pesquisas de intenção de votos, Pedro Taques (PDT).

O Olhar Direto irá acompanhar em tempo real, com informações de bastidores e outro detalhes. Acompanhe aqui.

23h24 - Considerações finais
 
Janete Riva inicia a rodada pedindo votos, citando o bolsa família estadual e pedindo votos das mulheres.
 
Taques diz que ama Mato Grosso e que saiu daqui para trabalhar, mas voltou. Ele afirma que deseja um estado mais justo, em que nenhum mato-grossense fique para trás. “Eu preciso do seu voto e não represento a atual administração”, afirma.
 
José Roberto agradece ao espaço concedido e promete um governo com a participação do cidadão. Ele pede votos para os candidatos do Psol ao senado e nas proporcionais.
 
Lúdio Cabral diz que está muito feliz e muito animado com a campanha. Ele afirma que por onde tem andado tem sentido um crescimento e afirma que a campanha irá para o segundo turno, ocasião em quem, segundo ele, o debate será franco.

23h18 - Janete Riva pergunta como o candidato do Psol pretende atrair empresas. Ele questiona a contrapartida social das empresas que ganha incentivos fiscais das empresas beneficidas em Mato Grosso. De acordo com ele, não há nenhuma fiscalização na concessão desses incentivos.
 
Jante Riva responde que irá atrair grandes empresas para Mato Grosso e na tréplica, José Roberto afirma que Mato Grosso tem diversos atrativos para atrair empresas que investiriam no Estado. 

23h15 - Taques pergunta quantos secretários de Silval estão na campanha de Lúudio e quanto ele pagou para o ex-secretário de comunicação do estado para ser seu marqueteiro. Lúdio responde que Taques fugiu de quebrar seu sigilo, em um desafio feito pelo petista. Lúdio diz que é o novo e não é financiado por milionário e não vem de família tradicional e é ficha limpa e nunca foi investigado em nenhum esquema.
 
Taques diz que Lúdio não respondeu quantos secretários de Silval estão na campanha de Lúdio e afirma que Lúdio faz um teatro como Paulo Maluf.
 
Lúdio diz que Taques esconde o apoio de Júlio campos, que é amigo de Paulo Maluf. Diz que taques é apoiado por Galindo, Wilson Santos, Pagot e a família Campos.

Começa o último bloco, que terá perguntas livres e considerações finais.

23h11 - Lúdio questiona Janete sobre como articular as ações no estado com a ação social dos programas nacionais. A candidata do PSD promete fortalecer os conselhos tutelares e lembra que na sala da mulher fez um enfrentamento à violência contra a mulher e à violência sexual contra crianças. Na réplica, Lúdio afirma que quer prometer a oportunidade de qualificação profissional para membros das famílias mais carentes. 
 
23h08 - E o primeiro candidato a perguntar é José Roberto, que dirige-se a Pedro Taques. Ele quer saber as propostas de Taques para a cultura. O pedetista promete uma arena para um congódromo e uma para a cavalhada. Também promete investir no audiovisual, no rap e acabar com os privilégios na secretaria de cultura e a corrupção instalada na pasta.
 
José Roberto pretende ampliar os recursos da cultura. Segundo ele, através das artes é que o homem consegue romper barreiras e quebra os laços que o prende. Taques promete comprometer um 1.5% do orçamento na cultura. Ele ainda critica a atuação da cultura de MT na Copa do Mundo.

22h59 - Janete volta a questionar José Roberto sobre o bolsa família e a distribuição de renda. José Roberto volta a criticar o assistencialismo às famílias pobres e defende a ampliação da renda do trabalhador. Segundo ele, as bolsas tratam os trabalhadores de maneira humilhante e não surtem efeito.
 
Na réplica, Janete Riva diz que isso não é assistencialismo, e sim dar dignidade às famílias carentes. Na tréplica, José Roberto defende a busca por soluções definitivas, e não apenas paliativas, como a defendida pela candidata.

22h56 - Agora é Janete que questiona Lúdio. Ela pergunta qual é a política anti-drogas do petista. Ele promete atividades de cultura, esporte e lazer na escola. Na saúde, promete fortalecer o atendimento na saúde mental. Lúdio ainda promete parecias com a iniciativa privada para a recuperação de jovens.
 
Janete diz que faltam oportunidades para os jovens e que as crianças são perdidas para os traficantes nas portas das escolas.
 
Na tréplica, Lúdio defende qualificação dos profissionais da saúde para que se estabeleça um diálogo com as pessoas afetadas pelas drogas.

22h53 - Lúdio volta a dizer que Eraí afirmou que “dominou” a campanha de Taques e quer saber a opinião de Janete quanto as doações de campanha. Janete promete usar parte do icms em programas sociais. Lúdio afirma que não esconde o apoio de Silval Barbosa e que nunca participou do governo. Na tréplica, Janete critica a má distribuição de renda no estado.

22h50 - Lúdio cita uma matéria de Gazeta Digital em que Eraí Maggi diz que Taques está “dominado”. Na resposta, Taques cita uma gravação em que Eder diz que levantou dinheiro para a campanha de Lúdio em 2012. Cita ainda que Eraí também doou para Dilma Rousseff e afirma que Lúdio está escondendo Silval Barbosa.
 
Lúdio diz que taques esconde apoiadores investigados na operação Ararath e cita Fernando mendonça. Taques diz Lúdio tenta impedir na Justiça que se diga que é apoiado por Silval. O pedetista quer saber se os secretários de Silval estão na campanha de Lúdio cabral.

22h46 - José Roberto questiona qual é o posicionamento de Janete quanto aos pedágios no Estado. Ela diz que é contra a instalação na estrada que liga Cuiabá a Cahapada, mas diz que o governo não pode cuidar de 100% das rodovias de Mato Grosso. Ela diz ainda que os pedágios funcionam sim em estados mais desenvolvidos.
 
José Roberto afirma que parcerias público privadas não funcionam. Ele se diz terminantemente contra pedágios e esse tipo de parceria.
 
Janete diz que a população só se recusa a pagar pedágios quando a qualidade das estradas não é boa.

22h43 - José Roberto questiona Lúdio Cabral sobre as propostas para a segurança pública. O petista diz que corrigir o déficit de policiais tem que ser prioridade e promete recuperar gradativamente isso. Ainda promete um trabalho de inteligência na fronteira e combater o novo cangaço. Lúdio ainda promete atividades de lazer e cultura para atuar preventivamente.
 
José Roberto na réplica promete investir na recuperação de dependentes químicos e implantar a escola em tempo integral. Na réplica, Lúdio defende diversificar a economia para ampliar a base de arrecadação, com cadeias produtivas que industrializem.

22h39 - Taques dirige sua pergunta a Janete Riva. Ele quer saber como ela resolverá as injustiças tributárias. Ela responde que dará segurança ao empresariado e implantará uma quarentena entre os decretos.
 
Na replica, Taques promete criar um guichê único para que o comerciante possa pagar os impostos no momento certo. Janete na tréplica diz que Mato Grosso tem salvação e que quer mudar o Estado.

22h37 - Começa o terceiro bloco. E o primeiro a perguntar será Pedro Taques, que dirige seu questionamento a José Roberto. Ele fala que os bilionários que Lúdio critica em Mato Grosso doam para a campanha nacional do PT, que repassa para o partido estadual.  Taques pergunta as propostas para a logística.
 
José Roberto diz que os altos financiamentos são nocivos para a democracia. O socialista então começa a falar de logística e defende uma ligação entre ferrovia e rodovias. Na réplica, Taques diz que o fethab tem que ser aplicado na sua finalidade. Na tréplica, José Roberto diz que o transporte pesado danifica as estradas e defende a articulação de políticas para que se invista em ferrovias.

22h28 - Lúdio diz que milita há anos na saúde defendendo os mais pobre e pergunta a José Roberto qual é a opinião do candidato quanto a saúde de Cuiabá. O socialista critica a saúde de Cuiabá, mas lembra que o Estado htambém não tem passado recursos para o município.
 
Na réplica, Lúdio Cabral diz que não há outra forma de mudar a forma da saúde do estado sem interiorizar o serviço de saúde. Na tréplica, José Roberto critica a gestão das OSS na saúde e defende a retomada imediata do serviço.

22h24 - Lúdio critica a gestão da saúde municipal e pergunta qual a avaliação que Lúdio faz da Saúde em Cuiabá. Taques respode que Lúdio é o candidato do Silval, mas tenta escondê-lo. O pedetista diz que são necessários hospitais regionais e diz que é possível fazer sem roubar. Ele ainda diz que Mauro Mendes não pode resolver tudo sozinho.
 
Lúdio diz que Taques não respondeu a pergunta e volta a querer saber qual a avaliação que Taques faz da Saúde municipal. Taques diz que seu adversário entende de saúde e não fez absolutamente nada pela saúde de Mato Grosso. Taques diz que a população está impaciente. Ele volta a falar que não passará nenhum centavo a mais para a assembleia legislativa sem resolver o problema da saúde.

22h21 - José Roberto agora questiona Janete Riva sobre as propostas para a Educação. Ela se diz contra o sistema ciclado, mas promete não acabar com o sistema com uma “canetada”. Janete ainda promete instaurar a meritocracia nas escolas, para privilegiar os profissionais que se destacam.
 
Na réplica, José Roberto defende a escola em tempo integral e diz que a Educação não pode retroceder.

22h18 - José Roberto pergunta quais são as propostas para Pedro Taques melhorar a participação popular. Taques diz que pretende fazer uma gestão transparente, mostrando, por exemplo, quem “roubou” o dinheiro do VLT.  Taques diz que um estado transparente é um estado mais justo. Taques ainda aproveita poucos segundo para retrucar Lúdio e dizer que Pedro Henry já deixou o PP e é mensaleiro como os políticos do PT. 

22h12 - Janete cita sua proposta de bolsa família estadual e quer saber quais são as propostas sociais de José Roberto. O socialista diz que já existe um bolsa família nacional e que não há a necessidade de um local. Ele quer fortalecer o emprego e atrair indústrias e gerar oportunidades para que as pessoas possam tirar seu sustento pelo trabalho. “temos que fortalecer os serviços do estado”, completa.
 
Janete promete dobrar os recursos do Bolsa Família em Mato Grosso. Para ela, as crianças aprendem melhor quando são bem alimentadas. José Roberto entende que é preciso fortalecer a renda dos trabalhadores.

22h12 - Janete questiona as propostas de Lúdio e ele defende uma proximidade com o governo federal e a descentralização da administração pública, com a integração das categorias. Lúdio promete uma central de projetos para ajudar os municípios a acessarem recursos federais. Na répolica, Janete Riva diz que pretende agilizar todas as obras do estado com uma central de projetos. Na réplica, Lúdio diz que o governador não pode ser arrogante e defende uma proximidade do governo com os municípios. Segundo ele, o governo descentralizado e a presença do governador nos municípios será uma característica do seu governo.

22h08 - Taques agora questiona Janete Riva. Ele quer saber o que ela fará para resolver problemas na Saúde e Segurança. Ela responde que a saúde está na UTI e faltam homens nas fronteiras. Promete construir um hospital estadual e reformar todos os outros. “não adianta ter uma unidade bonita e não encontrar médico”, diz. Ela cita que os índices sociais são alarmantes.
 
Na réplica, Taques promete concursos para policias civis, militares e bombeiros. Também promete um novo hospital. Janete também defende o aumento do efetivo. Janete ainda questiona os números apresentados por Taques para construir o novo hospital.

22h05 - Pedro Taques abre o bloco questionando Lúdio Cabral sobre as falhas das obras da Copa do Mundo. Qual a sua proposta para melhorar a mobilidade urbana de Cuiabá e Várzea Grande?, questiona.
 
Lúdio promete fazer um levantamento minucioso sobre cada obra para identificar os erros de cada obra e responsabilizar os responsáveis pelas obras. Também propõe um diálogo permanente com a população. “A principal obra de mobilidade para o cuiabano é o VLT”, defende.
 
Na réplica, Pedro Taques afirma que o candidato do PT em nenhum momento se manifestou quanto às obras da Copa, a não ser no horário eleitoral para prefeito em 2012. Na tréplica, Lúdio diz que Taques é candidato do Pedro Henry e quer deixar seu mandato pela metade e não sabe quem é seu suplente. Diz que Taques podia fiscalizar as obras, mas preferiu torcer contra.

22h00 - Começa o segundo bloco, em que os candidatos podem fazer perguntas entre si.

21h56 - Lúdio Cabral promete diversificar a economia e o controle do uso de agrotóxico, além do incentivo ao turismo, atividade econômica que segundo ele não degrada o meio ambiente, e o manejo sustentável. “A sema precisa ser desburocratizada e descentralizada”, defende.

21h55 - Jante Riva promete criar a Secretaria das Florestas em seu governo, fazendo com que as pessoas possam viver com a preservação do meio ambiente. Defende ainda uma melhor educação ambiental e a preservação do Pantanal e do Rio Cuiabá. 

21h53 - José Roberto do Psol responde a mesma pergunta. Ele fala que em visita às cidades mais afastadas do estado, foi identificado por ele que não há mais necessidade de desmatar novas áreas. Ainda defende um bloqueio do desmatamento e promete dar mais agilidade às licença ambientais. 

21h51 - Pedro Taques é o primeiro a responder como irá tratar quem não cumpre as leis ambientais e como trabalhará para o crescimento do Estado com sustentabilidade.

Ele afirma que não há um estado sustentável ambientalmente sem uma economia sustentável. Ele promete aumentar o orçamento da Sema e cita que 22% do território de MT são de áreas de preservação, mas lembra que o Estado tem uma vocação produtiva muito forte. Ele volta a defender mais incentivo à Sema.

21h48 - Neste primeiro bloco, todos os candidatos respondem a uma pergunta comum, feita pelo mediador.  

21h45 - O mediador apresenta os candidatos e explica a ausência de Muvuca com base na falta do registro de candidatura do candidato.

21h43 - Começa o segundo debate da TV Gazeta.

21h37 - [Bastidores] Os candidatos acabam de entrar no estúdio. Na antessala Lúdio e Janete trocaram sorrisos, aperto de mãos e conversaram um pouco em tom amistoso. Janete entrou e ele continuou na antessala com a esposa. Enquanto isso, Pedro Taques entrou direto no estúdio sem cumprimentar os outros candidatos, com uma postura muito séria.
 
A antessala já está cheia de jornalistas e assessores dos candidatos. Entre eles, o marqueteiro e o assessor jurídico de Lúdio Cabral, Carlos Rayel e José do Patrocínio, respectivamente. O coordenador jurídico de Janete Riva, José Rosa e o de Pedro Taques, Paulo Zamar Taques também se fazem presentes, dentre vários outros assessores.

21h29 - [Bastidores] José Roberto acaba de chegar, acompanhado pelo Procurador Mauro. Falou da importância deste momento para a democracia, principalmente na reta final, em que pode de expor as ideias e mostrar ao público que ele é o único candidato com condições de realizar as mudanças que Mato Grosso precisa. 

21h15 - [Bastidores] A candidata Janete Riva (PSD) foi a primeira a chegar ao local do debate. A social democrata falou que fará uma discussão propositiva e focará na discussão das propostas sem entrar em atrito com os outros candidatos. Esse será o primeiro debate dela, que entrou há pouco tempo na disputa em substituição ao marido José Riva (PSD), que teve o registro cassado no TSE. Ele, até o momento, não chegou à sede do Grupo Gazeta.
 
Pedro Taques chegou em seguida, acompanhado da esposa Samira Martins e do primo e coordenador jurídico Paulo Zamar Taques. O líder das intenções de votos pregou por um debate de alto nível e afirmou que o povo está cansado de baixarias. Ele e Lúdio Cabral têm acirrado os ânimos nos encontros mais recentes, além de trocarem críticas no horário eleitoral gratuito, as quais geraram direitos de resposta de ambos os lados.
 
O terceiro a chegar foi Lúdio Cabral, ladeado pela esposa Ana Regina. O petista, que mais cresceu nas mais recentes pesquisas eleitorais e ocupa a segunda colocação nos levantamentos acredita que o debate desta noite deve consolidar a realização de um segundo turno. Ele ainda salientou a importância de o debate promovido pela TV Record dar liberdade ao confronto direto entre os candidatos.

 

 

Da Reportagem Local - Jardel P. Arruda e Ronaldo Pacheco/ Da Redação - Lucas Bólico

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário