27/10/2015 - Domingo Espetacular mostra garimpo de MT.

A equipe do Domingo Espetacular entrou no garimpo e conheceu os homens e mulheres que cavam túneis e buracos profundos, com as próprias mãos, em busca do sonho do ouro.

Neste momento cerca de mil pessoas permanecem na Serra da Borda, região do município de Pontes e Lacerda, distante 483 km de Cuiabá. Na semana passada, a Justiça Federal determinou a retirada dos garimpeiros do local e autorizou o uso da força policial caso a saída não seja feita de forma voluntária.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ailton Silva disse na manhã desta segunda-feira (26) que muitas pessoas já deixaram o garimpo, porque estão com medo de ser presas. "Logo que surgiu o garimpo tivemos cerca de 8 mil pessoas trabalhando lá. Só que na semana passada a maioria foi embora".

Silva informou que o trabalho agora está por conta da Policia Federal e que eles estão aguardando reforço policial para retirar as pessoas que teimam em permanecer no local. "Tem muitos garimpeiros que não querem deixar o local, porque querem lucrar com a retirada do ouro".

De acordo com a PF os policiais federais continuam na região do garimpo e na cidade de Pontes e Lacerda realizando trabalhos preliminares para a efetiva desocupação da área. "Como parte dos trabalhos, estão sendo realizadas patrulhas na região para identificação de pessoas que estejam cometendo crimes de extração e lavra ilegal de minérios".

A PF, em conjunto com outras instituições, continua instruindo os garimpeiros que aqueles que insistirem em praticar a atividade responderão criminalmente, sendo passíveis de prisão, além de perderem todo o minério extraído e os equipamentos, maquinários e instrumentos utilizados na extração e na lavra.

Entenda o Caso

A busca pelo ouro se intensificou há cerca de 2 meses após fotos e vídeos serem divulgados nas redes sociais. Os garimpeiros fotografaram pepitas de ouro que teriam sido extraídas da jazida do local. Tem uma foto onde os garimpeiros colocaram um copo de cerveja em cima de uma enorme pedra de ouro.

 

 

Soraya Medeiros, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário