27/11/2012 - Silval tenta evitar desintrusão da Marãiwatsédé com ministro Lewandowski

O governador Silval Barbosa (PMDB) e a comissão externa de deputados federais, comandada por Wellington Fagundes (PR), vão ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana tentar mediar uma saída para evitar a desintrusão de não-índios da demarcação Marãiwatsédé, prevista para ser iniciada no próximo dia 6 de dezembro. A reunião foi agendada pelo senador Cidinho Santos (PR).

A reunião será com o novo relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, que assumiu a relatoria após a aposentadoria do ex-presidente do Supremo Carlos Ayres Britto. O encontro acontecerá nesta quarta-feira e é uma das últimas tentativas para evitar a desintrusão, autorizada pela suprema corte. 

O governo e a comissão deve apresentar ao novo relator a série de documentos recolhidos nos últimos dias e o produto da reunião feita pela comissão na última semana, no Posto da Mata, em Alto Boa Vista, região da disputa pela terra.

De acordo com o governo do estado, a área de Suiá-Missú não é originária dos índios xavantes. Para sustentar esse argumento, os contrários à desintrusão se apóiam nos depoimentos de indígenas e em documentos do órgão federal que precedeu a Funai, o Serviço de Proteção ao Índio (SPI), que declarou à época que a área não era de interesse indígena.

 

Da Redação - Lucas Bólico / Da Reportagem Local - Jonas da Silva