28/01/2015 - ABALO SÍSMICO: Terra treme de leve em Tabaporã

A terra tremeu na última segunda-feira (26) em um grau de 2,9 da escala Richter em Tabaporã (643 km de Cuiabá). O Observatório Sismológico (Obsis) do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UnB) informou que o tremor não chegou a causar dano, além de ser de baixa intensidade, apesar de este ser o segundo tremor registrado em pouco mais de um mês na mesma cidade.

Além desses, outros seis tremores de terra foram registrados no estado: em Alta Floresta, Água Boa, Cocalinho, Porto dos Gaúchos e a já citada Tabaporã, com intensidades variando entre 2,4 e 4,2 pontos da escala Richter.

A escala Richter se inicia no grau zero e é infinita (teoricamente). Entretanto, nunca foi registrado um terremoto igual ou superior a 10 graus na escala Richter. Um dos fatores é que ela se baseia num princípio logarítmico, ou seja, um terremoto de magnitude 6, por exemplo, produz efeitos dez vezes maiores que um outro de 5, e assim sucessivamente.

No dia 13 de novembro, um tremor mais intenso, de 3,3 (numa escala que vai até 9) foi registrado em Tabaporã. Ninguém saiu ferido e não houve danos ao patrimônio, de acordo com informações da Polícia Militar no município, apesar do susto na população da cidade.

Porto dos Gaúchos (644 km de Cuiabá) foi, inclusive, o município de Mato Grosso que teve mais terremotos ano passado. Foram dois de média intensidade no dia 11 de setembro, por volta do meio-dia, com apenas três minutos de diferença de um para o outro.

O primeiro atingindo 3,9 e o segundo, 4,2 na mesma escala Richter. Foi em Porto dos Gaúchos também que aconteceu o terremoto mais forte de toda a história registrada no país, em 31 de janeiro de 1955, numa magnitude de 6,2 pontos. Os terremotos mais violentos já registrados no mundo atingiram 9,2 graus, no Alasca, em 1964, e 9,5 graus, em 1960, no Chile.

 

Escrito por Diário de Cuiabá