28/01/2015 - Maluf e Nininho têm 16 votos; Emanuel e Zeca ensaiam união "improvável" com Mauro e Riva

A terça-feira (27) foi de muita conversa entre os deputados estaduais envolvidos diretamente na eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (AL). Durante o dia, especulações, notícias plantadas, os atores principais praticamente inacessíveis. A noite, decisões importantes que começam a sinalizar para uma composição final entre situação e oposição. Até o dia 1° de fevereiro, no entanto, não será surpresa se novos fatos surgirem.

Depois de mais de 3 horas de reuniões no gabinete do secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, a base aliada ao governador Pedro Taques (PDT) manteve a chapa construída no final de semana, que tem Guilherme Maluf (PSDB) como presidente e Ondanir Bortolini, o Nininho (PR), como primeiro secretário.

A ascenção do republicano não agradou antigos aliados, como o pedetista Zeca Viana, que em retaliação se lançou candidato a primeira secretaria e até a presidência. Viana teria inclusive ameaçado fazer uma composição com Mauro Savi (PR) e José Riva (PSD).

Isolado e sem apoio do socialista Eduardo Botelho, Emanuel Pinheiro ainda resiste em confirmar sua desistência, mas nos bastidores isso é dado como certo. Chamado ao Palacio Paiaguás na tarde desta terça, Pinheiro não permaneceu nem 20 minutos na sala de Paulo Taques. Saiu sem comentar o resultado da reunião.

O republicano também teria insinuado que procuraria Mauro Savi, a quem sempre rejeitou, para uma composição de última hora. A união é considerada improvável, mas se vier a acontecer deve reforçar ainda mais o apoio do Executivo a Maluf e Nininho. Zeca e Emanuel junto com Mauro e Riva seria uma declaração de guerra ao governador.

A tendência é que o Paiaguás acalme os ânimos de Zeca e Emanuel, trabalhando inclusive uma composição política para o futuro. Maluf e Nininho defendem mudanças na gestão dos recursos da Assembleia. O tucano e o republicano querem reduzir o número de secretarias, enxugar o quadro de comissionados e devolver recursos do duodécimo para que Estado invista em obras sociais nas áreas de Saúde, Educação e Segurança.

Maluf, Nininho, Sebastião Resende, Wagner Ramos, Wilson Santos e Paulo Taques ainda se reuniram no final da noite na casa Botelho. A chapa caminha para um consenso entre quase todos os deputados. O  grupo deve oficializar a chapa nesta quarta-feira (28) e conta com o apoio de pelo menos 16 parlamentares. Até o final do dia eles devem se reunir para oficializar a composição.  

 

 

Da Redação - Raoni Ricci

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário