28/02/2012 - Ossada que pode ser de piloto de MT deve ser encaminhada para análise

 

Polícia técnica de Cáceres deve encaminhar material para Cuiabá.
Ossada pode ser de piloto de paramotor que desapareceu há 4 meses.
 
Deve ser encaminhada para Cuiabá a ossada encontrada em uma fazenda de Cáceres, distante 210 km de Cuiabá. As suspeitas são de que os restos mortais encontrados são de Emílio Sales Monteiro, de 38 anos, que desapareceu em outubro do ano passado após decolar de paramotor na região.
De acordo com as informações da Polícia Técnica (Politec) de Cáceres, a previsão era de que o corpo fosse encaminhado para Cuiabá até esta sexta-feira (24). Porém, como os supostos familiares da vítima se adiantaram e se deslocaram até a cidade, materiais para exame de DNA já foram coletados e a ossada deve ser encaminhada para a capital apenas na próxima quinta-feira (1º).
 
Adriano Sousa de Sales Monteiro é irmão do piloto desaparecido. Ele confirmou ao G1 que esteve em Cáceres durante essa semana. “Já coletaram material para fazer o exame de DNA. É triste porque você nunca espera encontrar um parente seu assim. Mas não tem como falar nada, temos que esperar o resultado do DNA”, declarou.
 
Ossada encontrada
Homens do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) localizaram uma ossada humana em uma fazenda da zona rural de Cáceres. Conforme informações do Gefron, a ossada foi localizada próximo a uma região de mata fechada e acredita-se que o piloto tenha caído em um local e se deslocado até a área onde foi encontrada a ossada. Familiares reconheceram as roupas usadas pelo piloto no dia em que ele desapareceu. Próximo ao corpo, os policiais encontraram um cartão de banco em nome de Emílio.
 
Desaparecimento
O piloto desapareceu em outubro do ano passado quando decidiu sobrevoar uma área do Pantanal mato-grossense. Depois da decolagem ele entrou em contato com os amigos que ficaram em Cáceres através de SMS e depois não deu mais notícias. Equipes do Corpo de Bombeiros, Exército e até da Marinha fizeram buscas por Emílio e, na época, não encontraram nenhum sinal da vítima.
 
Iara Vilela/ Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário