28/03/2016 - Governador inaugura obras no norte do estado

28/03/2016 - Governador inaugura obras no norte do estado

O governador Pedro Taques inaugurou três obras em rodovias nos municípios de Cláudia (569 km ao norte de Cuiabá) e Santa Carmem (510 km ao norte de Cuiabá), nesta quinta-feira (24.03). Os trechos inaugurados correspondem a um investimento de mais de R$ 34 milhões em 90 km de estradas pavimentadas ou reconstruídas e recuperadas.

Taques ainda assinou a autorização para a reconstrução de 51 quilômetros da rodovia MT-220, se comprometeu a concluir a MT-140 e entregou equipamentos e produtos para fomentar a agricultura familiar da região.

O primeiro trecho entregue pelo Governo, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), compreende 24 km da MT-423 entre o município de Cláudia e o Rio Tartaruga na saída para o município de União do Sul (651 km ao norte de Cuiabá).

A obra custou R$ 25.260.665,58 e além da pavimentação, outros 35 km foram completamente recuperados e reconstruídos pelo Estado em um investimento de R$ 4 milhões.

O prefeito de Cláudia, João Batista Moraes de Oliveira, se emocionou ao lembrar a luta histórica dos cidadãos locais trafegando por estradas precárias da região. “Quantas noites que os nossos pioneiros tiveram que dormir na estrada para poder chegar a Sinop, quantas vezes as máquinas tiveram que puxar os caminhões atolados para poder gerar emprego na cidade e isso se repetiu com a lavoura, agora temos um sonho realizado”.

Taques também entregou 31 km da rodovia MT-423 que liga Santa Carmen a Sinop, recuperados, com um investimento de aproximadamente R$ 4,8 milhões.

Conforme o governador, as obras são fruto da reestruturação do Fethab, que investiu mais R$ 250 milhões nos municípios no último ano e construiu e reconstruiu 554 quilômetros de rodovias. Ele também ressaltou a importância da infraestrutura da região que tem produzido cada vez mais pelo Estado.

O chefe do Executivo estadual destacou a importância da fiscalização das obras e afirmou que irá firmar um convênio com o Ministério Público para que a qualidade dos projetos possa ser devidamente fiscalizada.

“As obras são patrimônio do Estado de Mato Grosso. Esta obra tem o mesmo valor de um prédio, e por isso tem que ser preservada. Na Sinfra temos o Pró-Estradas que tem construção, reconstrução e manutenção do patrimônio que pertence a Mato Grosso, por isso que queremos o Ministério Público nos ajudando, como sempre esteve, porque o nosso governo não recebe obra meia-boca. O cidadão tem direito a uma obra de qualidade”.

Taques também assumiu o compromisso de estender a pavimentação da MT-140, até a região de Planalto da Serra, para melhorar a vida da população e facilitar o escoamento da safra. “Queremos chegar em Nova Brasilândia, Planalto da Serra, para que tenhamos uma ligação paralela a BR-163 para transportar a produção dessa região e chegar ao terminal de Rondonópolis mais rápido. Quero aqui, assumir um compromisso com Santa Carmem, vamos até final do mandato, levar a MT-140 até Planalto da Serra e Nova Brasilândia. Um compromisso nosso, para que o cidadão possa chegar em Vera, Nova Ubiratã, para que possamos escoar o que produzimos a partir daqui ”, concluiu.

O secretário de Infraestrutura, Marcelo Duarte, ressaltou o trabalho do Estado que em um ano construiu praticamente a mesma quantidade de quilômetros feitos nos últimos dois anos da gestão passada, porém com um terço dos recursos.

Agricultura Familiar

A Secretaria de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários (Seaf) entregou diversos equipamentos para fomentar os pequenos produtores da região. Foram adquiridos 12 resfriadores de leite com capacidade de mil litros cada, uma plantadeira, um trator, uma grade aradora e uma ensiladeira e colhedeira de forragens.




Os equipamentos serão destinados para oito municípios da região norte do Estado, Tabaporã, Feliz Natal, Santa Carmem, Nova Mutum, Cláudia, Sorriso, Vera e Sinop.

O secretário da Seaf, Suelme Evangelista, ressaltou a importância da cadeia do leite, uma vez que Mato Grosso é oitavo produtor de leite do Brasil e 80% da produção vêm dos pequenos agricultores. “Isso é um passo importante na tecnologia da preservação de leite com condições adequadas e sanitárias até que os caminhões levem o material para o laticínio. Com este resfriador que pode atender até 10 famílias daremos um poder financeiro um pouco maior para o pequeno agricultor. É assim que a gente entende a agricultura, com alta tecnologia e com investimento do Estado, rapidamente seremos o maior produtor de leite do país”.

 

 

 

Gustavo Nascimento | Gcom-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário