28/09/2015 - Jiu Jitsu Rotam oferece aulas gratuitas para crianças

28/09/2015 - Jiu Jitsu Rotam oferece aulas gratuitas para crianças

O projeto “Jiu Jitsu Rotam” há três anos proporciona atividade esportiva a crianças e adolescentes do bairro Dom Aquino, em Cuiabá e já atende 60 crianças da região. “Começamos tímidos e hoje já atendemos mais de 60 crianças por semana”, comentou o comandante da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), major PM Ronaldo Roque da Silva, sobre as atividades. 

O objetivo da atividade é proporcionar a prática esportiva, fortalecer e prevenir que as crianças e adolescentes fiquem em situação de vulnerabilidade social. “Trazer essas crianças para o quartel possibilita o contato e convívio com os nossos policiais, complementando a educação e fortalecendo a disciplina”, comentou o major. 

A ideia inicial do projeto era atender apenas crianças do entorno do batalhão, segundo o comandante. Mas, a procura foi aumentando cada vez mais.

 “Hoje disponibilizamos aulas três vezes na semana para crianças e adolescentes dividindo as turmas em dois períodos. A primeira turma no início da tarde é direcionada aos alunos iniciantes e, a do final da tarde, atende os alunos que já estão mais à frente e os que estão em níveis de competição”, explicou Roque. 

Responsável pelas aulas, o cabo da Rotam Roderiky Cardoso Ferreira diz que as atividades já fazem parte da rotina dos alunos assim como a corporação também se integra ao convívio com eles.

 “Há um tempo aconteceu um episódio com um aluno que teve um desentendimento na escola com um colega. O fato chegou ao meu conhecimento e imediatamente chamei ele para conversar e saber o que tinha acontecido. Ainda que não tivesse sido nada grave, apliquei suspensão de duas semanas da aula de jiu jitsu. Todos os dias ele me procurava pra se desculpar e pedir para voltar ao treino. Tive que ser firme. É preciso ser rígido para que eles compreendam o que é ter disciplina na vida”, relembrou Roderiky. 

Osnir Gonçalves de Araújo é pai de Guilherme, de 13 anos, Juliano, 12, e Gustavo, de 8. Os três irmãos estão no projeto desde o início. O pai conta que a iniciativa partiu dos filhos e que já vê os efeitos positivos dentro de casa. “Foi muito bom. Hoje eles brigam menos, principalmente o Juliano, que era muito inquieto e agora está mais calmo”, falou. 

O pai também frisa os benefícios que têm percebido na rotina familiar e diz que incentiva os meninos, que já pensam em seguir profissionalmente com as atividades. 

Outro que têm se destacado é Ygor Matheus, de 13 anos, campeão estadual, apelidado de K2. Ygor já eliminou mais de 10 quilos desde que iniciou os treinos é uma das promessas do projeto. 

O mestre Roderick diz que o garoto, antes tímido, têm se mostrado mais desinibido desde que começou a participar dos treinos e que os efeitos positivos só aumentam a cada dia. 

“ Ele é bem empenhado, e presta muita atenção nas aulas. Antes ele era introspectivo, agora ele já se abre mais e interage com os colegas”. 

Uma das metas da Rotam é expandir o projeto para atender mais adolescentes e também adultos. Para isso, o batalhão busca parcerias para aumentar o espaço onde são ministradas a aulas e também apoio com os quimonos e faixas para os alunos. 

“O custo é alto. Fazemos o que está ao nosso alcance, mas queremos fazer mais. O projeto têm um grande potencial. Temos ótimos atletas e podemos trazer muitas medalhas para o Estado. É importante valorizar”, completou o professor PM Roderick.

 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário