28/09/2015 - Morre mulher baleada por ex-marido

28/09/2015 - Morre mulher baleada por ex-marido

Faleceu sexta-feira (25/09), em Goiânia, Vanusa Ferraz da Silva, de 30 anos. Ela morreu após levar dois tiros disparados por Valdivino Altair Valério da Silva, conhecido como Taidinho, de 45 anos, seu ex-companheiro.

Vanusa foi baleada juntamente com o irmão Alberto Ferraz da Silva, de 31 anos, às margens do Rio Piranhas, na quinta-feira (24/09), no Setor Casego, em Piranhas, na região Oeste de Goiás. A mulher levou um tiro no braço e outro que entrou na região do tórax. O homem tentou proteger a irmã e levou um tiro no ombro, mas passa bem.

Após ser baleada, Vanusa foi socorrida pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada inicialmente para o Hospital Municipal Cristo Redentor, em Piranhas, e, depois, para Iporá, onde passou por cirurgia para a retirada das balas. Durante a madrugada desta sexta-feira (25/09), devido à gravidade dos ferimentos. 

Segundo a equipe médico do Hugo que atendeu a mulher, a bala que entrou na região do abdomen atingiu órgãos importantes e fez com que ela tivesse hemorragia interna e, posteriormente, uma trombose abdominal, que é quando há uma obstrução da aorta abdominal e dos seus principais ramos, além de outras complicações que acabaram levando ela à morte.

Assassino ainda está solto

A Polícia Civil está à procura de Valdivino. De acordo com a polícia, a identidade do homem foi divulgada para acelerar as investigações. O suspeito já tem passagem pela polícia por agressão, lesão corporal, tentativa de homicídio e ele ainda responde um processo na Justiça por homicídio. Qualquer informação pode ser repassada pelos telefones: 190, 197, (64) 3665-2216 ou (64) 9908-1690.

Irmão de Vanusa passa bem. Ele passou por uma pequena cirurgia e não corre risco de morrer.

Motivação do crime

A polícia ainda não sabe informar quais foram os motivos que levaram à ação criminosa de Valdivino. O que se sabe é que o acusado já tentou matar a ex em outra ocasião, também com disparos de arma de fogo. Ele também já teria agredido Vanusa fisicamente por diversas vezes.

A PM, incluindo uma equipe do Comando de Operações de Divisas (COD), e a Polícia Cívil, estão realizando diligências na intenção de localizar o atirador, mas não haviam obtido êxito até a publicação desta matéria.

 

 

Tribuna Piranhense

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário