28/10/2014 - Deputados devem expor cronograma nesta 3ª para a instauração de CPIs

As três CPIs que tramitam na Assembleia serão julgadas nesta 3ª para avaliar se haverá tempo ou não para a conclusão das investigações

Os deputados estaduais autores das três CPIs que tramitam na Assembleia devem apresentar, nesta terça (28), o cronograma dos trabalhos, o que indicará se os parlamentares terão ou não tempo suficiente para concluir as investigações. Na semana passada, José Riva (PSD), Ademir Brunetto (PT) e Walter Rabello (PSD) se comprometeram a analisar os documentos necessários e apontar se conseguirão finalizar as apurações até dezembro, quando termina a atual legislatura.

 

Riva é autor da CPI da Cooperativa Agroindustrial de Mato Grosso (Cooamat), que propõe apurar suspeita de fraude e simulação de negócios realizados pelo produtor Eraí Maggi (PP) e parentes, além de funcionários do grupo Bom Futuro. A comissão existe há uma semana e ainda não tem membros, o que pode ser definido nos próximos dias caso o social-democrata consiga emplacar a instauração.

 

Além do deputado, outros 8 assinaram a favor da criação da CPI, sendo eles Jota Barreto (PR), Pedro Satélite (PSD), José Domingos Fraga, Walter Rabello e Airton Português (todos do PSD), Teté Bezerra (PMDB), Antônio Azambuja (PP) e Alexandre César (PT), que é cotado para presidir a CPI.

Já a CPI da Trimec, de autoria do deputado Ademir Brunetto, tem o intuito de investigar pagamentos suspeitos à empreiteira que presta serviços para o Governo. Embora o PT seja da base aliada do governador Silval Barbosa (PMDB), o deputado declarou independência e decidiu pela criação da comissão. Até agora, conforme o petista seis deputados assinaram a favor da CPI.

 

O deputado Walter Rabello, por sua vez, é responsável pela CPI da Nhambiquaras, que visa investigar a construtora de mesmo nome, pertencente ao deputado estadual eleito Eduardo Botelho (PSB), irmão do deputado Luiz Marinho (PTB). O social-democrata pretende investigar pagamentos suspeitos pelo Governo à empresa do socialista. O número de assinaturas, até o momento, não foi divulgado pela assessoria do deputado.

 

O requerimento para abertura da CPI foi apresentado em abril, mas só há alguns dias começou a tramitar no Legislativo. A finalidade é constatar se a empresa possuía a habilitação necessária para participar dos certames organizados pelo Executivo estadual e dos quais saiu vencedora

 

quadro_cpis.jpg

 

Camila Cecílio

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário