287/12/2013 - Henry desembarca no aeroporto algemado e segue para Polinter

O ex-deputado federal Pedro Henry (PP), condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no julgamento do Mensalão a 7 anos e 2 meses de prisão, desembarcou no início da tarde desta sexta (27) no Aeroporto Marechal Rondon. O ex-parlamentar chegou algemado e foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

   Henry cumprirá prisão em regime semi-aberto na Polinter, que é uma ala do Pascoal Ramos. Ele deve ficar em uma cela de 20 metros, com um banheiro e cinco beliches. A previsão é de que ele divida o espaço com outros 4 presos. Estão no local pessoas, por exemplo, que ainda não foram condenadas pela Justiça.

   A transferência de Henry foi comunicada à Polinter no final da tarde de segunda (23), mas foi prorrogada por duas vezes. O ex-deputado, assim que deixou a aeronave de voo comercial, entrou num carro da Infraero, onde estavam agentes da secretaria de Justiça e Direitos Humanos. Ele já passará esta noite na unidade prisional.

 

Foto: Jonathan Dourado

Foto: Jonathan Dourado -- Pedro Henry entra na viatura para ir para a Polinter, onde ficará preso

Pedro Henry entra na viatura para ir para a Polinter, onde ficará preso

 

 

 

Victor Cabral e Jacques Gosch

    O advogado do ex-parlamentar, José Alvarez, ainda não se encontrou com Henry. Ele disse que deve começar a acompanhar o cliente a partir do IML. Alvarez também não soube precisar com quantas pessoas o ex-deputado irá dividir a cela.

 

Às 14h44 - Henry deixa IML e segue para Polinter

   Pedro Henry deixou o IML, às 14h40, após ter ficado no local por aproximadamente 10 minutos. De lá ele seguiu para a Polinter. Com o regime semi-aberto o detento pode deixar a unidade prisional, com autorização da Justiça, às 6h para ir trabalhar e retornar para dormir. O ex-parlamentar, no entanto, ainda não conta com permissão para deixar a Polinter. 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário