29/01/2013 - Tarifa da Cemat está 19,67% mais barata

 

A tarifa de energia elétrica está mais barata em todo o Brasil por uma determinação do Governo Federal. Em Mato Grosso, o efeito médio de redução é de 19,67%. Para os consumidores atendidos em baixa tensão (por exemplo, residências), a redução é de 19,29% e para os consumidores de alta tensão (por exemplo, indústrias), o desconto médio é de aproximadamente 23%.

 

 

 

 

Cemat (MT)

Classe de consumo

Baixa tensão (BT)

Alta tensão (AT)

Em média: -19,29%

(negativo)

 

A2 (88 a 138kV): -31,85%

A3 (69 kV): -19,51%

A3a (30 a 44kV): -21,55%

A4 (2,3 a 25 kV): -21,27%

(todos os índices negativos)

98,54% dos clientes

1,46% dos clientes

 

 

As novas tarifas entraram em vigor no dia 24 de janeiro de 2013, de acordo com a Resolução Aneel nº 1421/2013, que normatiza a redução determinada pela Lei nº 12.783/2013 e pelas medidas provisórias 591/2012 e 605/2013.

 

Um dos fatores que contribuiu para o desconto na tarifa foi a redução dos encargos setoriais, conforme abaixo:

 

·         Extinção da Conta de Consumo de Combustíveis (CCC);

·         Extinção da Reserva Global de Reversão (RGR)

·         Redução da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) em 75%.

 

“É importante destacar que essa redução se aplica sobre o valor da tarifa, que vem discriminado na conta de energia. Porém, o valor total da conta inclui também tributos como ICMS, PIS, Cofins e CIP, que não foram alterados”, explica Jaconias de Aguiar, interventor da Cemat.

 

 

Consumidores residenciais

 

Cerca de 76% dos clientes da Cemat, que pertencem à classe residencial e são atendidos em baixa tensão, terão redução de 19,29% na tarifa. Esse índice está entre os oito maiores do país, ficando atrás somente das empresas UHENPAL (25,94%), AES Sul (23,62%), CPEE (23,38%), RGE (22,00%), CFLM (20,92%), CNEE (19,69%) e CLFSC (19,66%). Ou seja, o consumidor residencial de Mato Grosso foi beneficiado com uma das maiores reduções na tarifa de energia elétrica do país.

 

Residencial | Baixa tensão

Vigência

Valor da tarifa (kWh)

Variação

31/08/2012 a 23/01/2013

R$ 0,42359

-19,29%

24/01/2013 a 07/04/2013

R$ 0,34187

 

 

O interventor da distribuidora mato-grossense alerta que a redução integral só deve ser sentida a partir do dia 25 de fevereiro e que, até lá, será proporcional aos dias faturados com a tarifa antiga e os dias faturados com a tarifa nova. “O ciclo de faturamento é de, em média, 30 dias. Como as novas tarifas valem a partir do dia 24 de janeiro, por exemplo, um consumidor que tem sua leitura feita no dia 1º de fevereiro terá parte da energia faturada pela tarifa antiga e a outra parte pela nova tarifa”, exemplifica. 

 

 

Exemplo

 

No caso de um cliente residencial com consumo mensal de 100 kWh e leitura no dia 1º, teremos :

 

Cliente residencial Cemat

Ciclo de faturamento

Dias de consumo

Consumo proporcional

Valor (kWh)

Valor total do consumo

De 1º/01 a 23/01

23 dias

77 kWh

R$ 0,42359 (tarifa antiga)

R$ 32,61643

De 24/01 a 1º/02

9 dias

23 kWh

R$ 0,34187 (tarifa nova)

R$ 7,86301

Total

32 dias

100 kWh

proporcional

R$ 40,47944

 

 

De 02 de janeiro a 1º de fevereiro este cliente pagará R$ 40,47944 pelo consumo de 100 kWh de energia, com a tarifa proporcional. Mantendo o mesmo consumo de 100 kWh no próximo ciclo (1º de fevereiro a 1º de março), o valor do consumo será de R$ 34,187 (R$ 0,34187 por kWh x 100 kWh), já que a nova tarifa estará sendo aplicada integralmente.

 

  Revisão tarifária  

 

Jaconias de Aguiar acrescenta que os valores das tarifas da Cemat determinados pela Resolução Aneel nº 1421/2013 estarão em vigor de 24 de janeiro à 07 de abril de 2013. A partir do dia 08 de abril, haverá novos valores definidos pela Aneel na revisão tarifária periódica. 

 

Mais informações sobre o processo de reajuste tarifário anual e de revisão tarifária periódica podem ser obtidas no link http://www.aneel.gov.br/area.cfm?idArea=622.

 

Escrito por assessoria em colaboração 

COMENTÁRIOS

Data: 29/01/2013

De: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Assunto: É NOSSO DIREITO

JÁ TAVA MAS QUE NA HORA, É NOSSO DIREITO PAGAR UMA TAXA MINIMA, POIS PAGAMOS TANTOS IMPOSTOS PARA OS CORRUPTOS, E A TAXA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA UM ABSURDO DE CARA E A UMA PORCARIA..................................
"OS GOVERNOS, SÃO UNS BANDOS DE LADRÕES"........................

Data: 29/01/2013

De: HHHHHHHHHHHHH

Assunto: Re:É NOSSO DIREITO

ÉEEEEEEEEEEEEEEEE, ISSO AI.

Novo comentário