29/01/2015 - Para inibir novos ataques, Segurança reforça policiamento

Motoristas de ônibus que atuam na Capital decidiram que irão trabalhar normalmente nesta quinta-feira (29), após reunião de representantes da categoria com a cúpula da da Segurança Pública, na tarde desta quarta-feira (28).

Os profissionais do sistema de transporte coletivo ameaçaram "segurar" os ônibus nas garagens, caso não consigam escolta policial durante a jornada de trabalho.

Segundo o presidente do sindicato, Ledevino Conceição, o secretário-adjunto de Segurança Pública, Fabio Galindo, garantiu que será feito um reforço no policiamento da região do bairro Pedra 90, onde ocorreram os dois ataques aos veículos da empresa Expresso Norte-Sul, que foram incendiados por vândalos.

"Ele afirmou que iria reforçar o contingente naquela região e as informações que recebemos, ainda nesta tarde, de motoristas que atuam em linhas naquele bairro, é de que até mesmo a cavalaria da Polícia Militar está por lá. Então, vamos incentivar os motoristas a saírem normalmente das garagens amanhã", afirmou Ledevino.

Um pouco antes da reunião, porém, a categoria voltou a levar um susto. Segundo o presidente, por volta das 12 horas, um ônibus que faz a linha Pedra 90-Centro foi perseguido pelas ruas do bairro, sendo o motorista obrigado a acelerar até chegar a uma base comunitária da PM, a fim de manter o veículo a salvo de novos ataques.

"Um grupo de motociclistas começou a 'ziguezaguear' na frente do ônibus, ordenando ao motorista para que parasse o veículo. A sorte foi que ele fez o contrário: acelerou até encontrar a base da PM, o que obrigou o grupo a se dispersar", relatou Ledevino.

Conforme o presidente do sindicato, ainda na base comunitária, o motorista pediu a todos os passageiros para que desembarcassem e voltou com o veículo para a garagem. 

Apesar de essa ter sido a única tentativa de ataque registrada pela categoria, Ledevino afirmou que muitas foram as ameaças recebidas pelos motoristas que operam com o transporte coletivo na região. 

"Motoristas das linhas que atendem àquela região afirmaram que, ao passarem, alguns indivíduos apontavam galões de gasolina e armas para eles, ameaçando queimar os veículos", afirmou.

Investigação

A Secretaria de Segurança Pública transferiu para a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, as investigações sobre o incêndio que destruiu dois ônibus da empresa Norte Sul.

As ações criminosas ocorreram na noite de segunda (26) e terça-feira (27), no bairro Voluntários da Pátria, na região do Pedra 90, na Capital.

Os motoristas dos dois ônibus alvos dos criminosos prestaram depoimentos na Delegacia Distrital do Coxipó, na tarde desta quarta-feira (28). 

Segundo as informações, as declarações confirmaram as suspeitas da Polícia, de que os criminosos tinham interesse somente nos veículos, ao ordenarem que os passageiros e os motoristas descessem e incendiarem os veículos.

Os motoristas relataram que os vândalos chegaram armados e com um galão de combustível, no primeiro incêndio,  e com duas garrafas pet cheias de gasolina, no segundo.

“Eles (os criminosos) chegaram dizendo que não queriam roubar, não queriam machucar ninguém. Pediram para que todos descessem porque o alvo deles era somente o ônibus", disse um dos motoristas. 

Os depoimentos foram encaminhados para a GCCO, que vai centralizar as investigações, mas contará com o apoio da Delegacia do Coxipó e da Gerência de Operações Especiais (GOE).

Conforme os policiais, por enquanto, as investigações não encontraram indícios de que os incêndios tenham relação com o recente aumento da tarifa do transporte público na Capital. 

Uma das hipóteses levantadas é que sejam atos criminosos, mas não há “reivindicação” por parte de alguma organização criminosa.

“Geralmente, aparecem avisos, nas redes sociais, de ameaças de traficantes ou mesmo de presos inconformados com alguma medida nos presídios", disse um policial.

No início da tarde desta quarta-feira, policiais civis estiveram num chácara na região do Cinturão Verde, mas nenhuma pista dos criminosos foi encontrada. 

 

 

Lislaine Dos Anjos E Adilson Rosa 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário