29/02/2012 - PM é preso durante operação para desarticular tráfico de drogas em MT

 

Polícial Militar é suspeito de chefiar quadrilha em Rondonópolis. 
Ele e mais 8 pessoas foram presas pela Polícia Federal nesta terça-feira.
 
Nove mandados de prisão foram cumpridos por policiais federais na manhã desta terça-feira (28) em Rondonópolis, cidade distante 218 km de Cuiabá. As prisões fazem parte da Operação Raiz, deflagrada para desarticular uma quadrilha de tráfico de drogas que, conforme a Polícia Federal, tinha entre seus integrantes um policial militar e detentos da Penitenciária da Mata Grande.
 
De acordo com a PF, além das prisões, os nove mandados de busca e apreensão também foram cumpridos na operação. Um Policial Militar e uma mulher estão entre os presos. Durante as investigações, a Polícia Federal identificou que o PM tinha envolvimento com a quadrilha. Ele é suspeito de facilitar a entrada de drogas e telefones celulares no presídio, além de ser suspeito de coordenar a quadrilha fora da cadeia.
 
Ainda conforme a PF, na casa do policial foram encontrados dois freezeres cheios de peixes de várias espécies. Como a piracema ainda vigora no estado e a mercadoria não possuía documentação fiscal, o pescado foi apreendido.
Novos mandados de prisão também foram expedidos contra quatro detentos que já cumpriam penas por outros crimes na Penitenciária da Mata Grande.
 
As investigações mostraram que mesmo presos, alguns suspeitos ainda continuavam coordenando os negócios ilícitos.
Desde que as investigações iniciaram, a Polícia Federal conseguiu realizar quatro apreensões de drogas, totalizando cerca de 297 quilos, além de prender nove pessoas suspeitas de envolvimento no esquema. A participação de agentes públicos para facilitar a entrada de objetos no presídio também foi constatada.
 
O nome
A Operação Raiz recebeu essa designação porque nos levantamentos preliminares os suspeitos se referiam a um dos chefes da quadrilha apenas como o “Mandioca”, e é um prolongamento da Operação Xadrez deflagrada ano passado contra o tráfico baseado na Cadeia de Itiquira e na própria Penitenciária da Mata Grande. Os trabalhos iniciaram após a apreensão de um tablete de maconha no telhado do presídio e de diversas apreensões nas celas realizadas pela Polícia Militar e agentes prisionais.
 
Do G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário